Plenária dos SPFs reafirma que eixo da greve deve ser reajuste linear


Por Marcela Cornelli

Além de aprovar a data do dia 10 de maio como início da greve, a Plenária dos SPFs, que contou com a participação de 339 delegados e 63 observadores, reforçou, mais uma vez, que o eixo central da greve é o reajuste emergencial linear para todas as categorias do serviço federal. Os delegados também rejeitaram a proposta do governo de reajuste diferenciado, que exclui algumas categorias, como o Judiciário, o MPU, o Legislativo e outros setores do Executivo, e quebra a paridade entre ativos e aposentados. Para a maioria dos servidores, o que o governo apontou como reajuste é um afronta aos trabalhadores.

Comando de Greve

O calendário aprovado pela Plenária também inclui a instalação do Comando Nacional de Greve, no dia 11 de maio. O Comando será formado por representantes das entidades nacionais que compõem a Cnesf.

Da Redação com informações da FENAJUFE