CUT realiza hoje marcha em Brasília por mais e melhores empregos


Nesta quarta-feira, 5 de dezembro, a CUT nacional e outras centrais sindicais realizam a 4ª Marcha Nacional da Classe Trabalhadora, em Brasília. A partir das 7 horas, as delegações de todo o país, vindas de ônibus, vão se concentrar no estacionamento do estádio Mané Garrincha. A partir das 10 horas, terá início a caminhada rumo à Esplanada dos Ministérios e ao Congresso Nacional. No trajeto, haverá atos políticos diante dos ministérios do Trabalho, Previdência e da Saúde. O ato político em frente ao Congresso ocorrerá a partir das 13 horas, segundo informações da assessoria da CUT nacional.

Todas as reivindicações da Marcha têm como objetivo a criação de mais empregos e a reestruturação do mercado de trabalho, atualmente marcado por altas taxas de informalidade e de formas precárias de contratação.

Veja algumas bandeiras da 4ª Marcha:
– Redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salários. O Dieese calcula que a medida, combinada à restrição das horas extras, tem potencial para gerar 2.252 milhões de empregos.
– Ratificação da Convenção 151 da OIT, que estabelece o princípio da negociação coletiva no setor público.
– Ratificação da Convenção 158 da OIT, que inibe as demissões imotivadas.
– Ampliação da cobertura da Previdência Social, com a inclusão dos trabalhadores que atualmente estão fora do sistema.
– Fim do fator previdenciário.

Fenajufe e sindicatos filiados marcarão presença
Como em todas as outras mobilizações convocadas pela CUT, a Fenajufe também marcará presença nessa atividade do dia 5 de dezembro. A diretoria da Federação orientou, várias vezes, que os sindicatos mobilizassem os servidores do Judiciário Federal e do MPU para virem a Brasília, se unir às várias outras categorias da classe trabalhadora.

O objetivo dos organizadores é que a 4ª Marcha Nacional da Classe Trabalhadora supere a marcha do dia 15 de agosto em número de manifestantes. Para isso, todos devem se mobilizar e participar da atividade de amanhã.

Além dos três eixos apontados pela convocatória da CUT, a Fenajufe aprovou reforçar as reivindicações que já estão na pauta dos servidores públicos, como: contra o PLP 01, pelo direito irrestrito de greve, contra a criação das fundações estatais, pela regulamentação da negociação coletiva e contra a PEC 02/03. A Fenajufe orientou, portanto, que os sindicatos incluam estes itens e os eixos específicos da categoria em suas faixas, cartazes, camisetas e outros materiais gráficos.

Fonte: Fenajufe