Por seis votos, Congresso mantém veto ao PLC 28


Numa sessão marcada pela tensão com discursos criticando e questionando a competência administrativa do governo frente ao cenário econômico registrado no País, o Congresso Nacional manteve o veto 26, referente ao PLC 28/2015. Foram 251 votos NÃO, seis a menos que o necessário para que o Veto 26 fosse derrubado. A votação durou apenas 15 minutos. Veja no verso como votaram os parlamentares da bancada catarinense.
O resultado provocou a indignação dos servidores que se concentravam na lateral do Senado e nas galerias do plenário da Câmara, acompanhando a votação. Parlamentares de oposição ao governo e alguns da bancada governista, mas que contrariaram a indicação dos líderes pelo voto SIM, também se manifestaram contra o resultado.
Com a revolta dos servidores cada vez mais evidente e a tensão aumentando, o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB/AL), determinou o esvaziamento das galerias. O clima consternado e o sentimento de frustração frente ao resultado levaram muitos servidores aos prantos.
Os parlamentares mantiveram 7 dos 13 vetos presidenciais em análise. Os seis restantes foram objeto de destaques para votação em separado. Destes, o 26 foi mantido. A sessão foi encerrada por falta de quórum na votação seguinte, do reajuste dos aposentados.
Duas novas sessões do Congresso Nacional estão convocadas, uma para esta quarta-feira, 18, e outra para a próxima semana. O resultado da votação na Câmara excluiu a necessidade de análise do veto 26 no Senado.
O Comando Nacional de Mobilização da Fenajufe convocou reunião para as 13 horas desta quarta-feira, 18, com os sindicatos filiados. A reunião acontece na sede da Federação, em Brasília, e a pauta será a avaliação do resultado da votação do veto 26 no Congresso e os encaminhamentos para a continuidade da luta pela reposição das perdas salariais. 
A delegação dos lutadores de Santa Catarina,  que ontem participou ativamente de todas as atividades no Congresso Nacional, com visitas aos gabinetes e pressão sobre os parlamentares, estará na reunião.
Com informações da  Fenajufe