Nota da CUT critica corte de pontos de servidores em greve


O presidente da CUT nacional, Arthur Henrique, divulgou hoje, 24 de julho, nota criticando a postura do governo que pretende efetivar o corte de pontos de servidores públicos federais que fizeram greve em defesa de seus direitos. A Central reivindica a instalação de um processo de negociação, no âmbito do Executivo, para que as entidades sindicais possam negociar a reposição do período de greve das categorias que estão com seus trabalhados paralisados.

Confira abaixo a nota da CUT:

“É uma atitude arbitrária decidir descontar os dias em greve antes de abrir um processo de negociação. Portanto, a CUT reivindica que o governo federal e seus ministérios negociem, junto com os demais pontos da pauta, a forma de reposição do período de greve das categorias de servidores em paralisação – para que os trabalhadores públicos federais coloquem em dia as tarefas pendentes.
No setor privado, esse tema sempre é objeto de negociação entre as partes. No setor público, o mesmo deve acontecer.
Lembramos que a inexistência de um sistema de negociação coletiva no setor público é uma das razões das greves atualmente em curso. O descumprimento de acordos firmados anteriormente é outra.

Artur Henrique, presidente nacional da CUT”.

Fonte: Fenajufe, com Agência CUT