Movimentos promovem #DiadeFome contra a Reforma da Previdência na Alesc


O Movimento das Mulheres Camponesas (MMC), dos Atingidos por Barragens (MAB), dos Pequenos Agricultores (MPA) e dos Trabalhadores por Direitos (MTD) iniciaram ontem (12), no hall da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), o “#DiadeFome”, manifestação contra a Reforma da Previdência. Justina Cima, dirigente do MMC e da Via Campesina, afirma que o protesto é também em solidariedade aos militantes que estão em greve de fome, desde a última terça-feira (5), em Brasília.

“Vamos permanecer mobilizados até que a Reforma seja retirada da pauta de votação da Câmara dos Deputados”, diz Justina. Segundo ela, o protesto serve também para chamar a atenção dos deputados estaduais, para que se posicionem contra a Reforma da Previdência e interfiram junto aos deputados federais. Atos semelhantes ocorrem em várias regiões do Estado e do Brasil, nas Assembleias Legislativas, em frente aos INSS, nas Câmaras de Vereadores e nas ruas.

Desde ontem, Florianópolis também exige faixas nos principais acessos com frases contra a Reforma da Previdência, em atividade organizada pelo Fórum Catarinense de Lutas em Defesa dos Direitos, do qual o Sintrajusc faz parte.