JT faz paralisação diária e na Federal tem Ato Unificado


Os servidores da JT na Capital aprovaram por maioria fazer paralisação diária, das 15 às 17 horas, com avaliação diária do movimento. A decisão foi tomada ontem, quando houve paralisação de duas horas. Cerca de 90 colegas assinaram a lista, maior número desde o início da mobilização em agosto. Nas falas dos servidores ficou claro que, faltando17 dias para garantir os recursos orçamentários para a implantação do PCS (PL 6613/09) na LOA de 2013 – prazo que se encerra em 31 de agosto – os servidores da JT precisam se unir aos colegas da JE e JF para reforçar a Greve.

A Greve, disseram servidores, não discute apenas a questão do reajuste. Há discussões igualmente sérias, como o excesso de trabalho, que leva ao adoecimento físico e emocional, a falta de servidores, a cobrança por metas que exigem cada vez mais dos trabalhadores, enquanto, mês a mês, o poder de compra dos vencimentos fica menor e as contas só crescem.

 Ato conjunto na Federal

A Greve no interior do estado também teve mais adesões. Hoje 22 servidores da Justiça Federal de Criciúma, Tubarão e Laguna virão a Florianópolis para se juntar aos colegas da JF em Florianópolis. Às 15 horas haverá Ato Unificado, na frente da JF, com servidores da Polícia Federal e também do MPU, que ontem decidiu entrar em Greve a partir de hoje. Na Eleitoral a Greve continua forte, com os servidores se organizando para chamar para a luta os colegas das Zonas Eleitorais.

Ainda ontem foi realizada Assembleia Unificada dos servidores públicos federais (SPFs) na frente da Catedral, da qual participaram categorias em Greve, entre as quais o Judiciário Federal.