Servidores do Judiciário Federal e do MPU, de diversos estados do país, participaram do protesto para defender os serviços públicos


A presidenta Dilma Rousseff foi o principal alvo da marcha que levou a Brasília, nesta quarta-feira, 15, milhares de trabalhadores dos serviços públicos federais, de cerca de 30 categorias em Greve. Os manifestantes usaram cornetas, faixas, cartazes, adesivos e cantaram palavras de ordem para cobrar dela negociações efetivas com todos os setores do funcionalismo e avanços nas contrapropostas já apresentadas a alguns segmentos.

Servidores do Judiciário Federal e do MPU, de diversos estados do país, participaram do protesto para defender os serviços públicos e a aprovação do projeto salarial da categoria, no dia em que se encerrou o prazo para envio das propostas orçamentárias dos tribunais ao Ministério do Planejamento. A mobilização movimentou Brasília na semana em que o governo promete apresentar respostas às categorias em Greve ou mobilizadas. 

Novas adesões

Em Assembleia realizada na quarta, 15, servidores do Judiciário Federal do Piauí decidiram entrar em Greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda, 20. Ontem, primeiro dia da Greve no Rio Grande do Sul, foi feita panfletagem em frente ao prédio das varas trabalhistas.