Bancários cearenses comemoram vitória contra privatização do BEC


Numa verdadeira explosão de alegria, os bancários do Ceará realizaram ontem à noite a maior assembléia da categoria dos últimos tempos. Eles comemoravam a grande vitória conseguida com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) considerando inconstitucional o caixa único do Estado ser movimentado em banco privado. O leilão de privatização do Banco do Estado do Ceará (BEC) estava marcado para acontecer hoje, na Bolsa de Valores de São Paulo. Há quase 11 anos os bancários, notadamente os becistas (funcionários do BEC), lutavam para evitar que mais esse grande patrimônio cearense fosse entregue à iniciativa privada.
Dirigida pelo presidente do Sindicato dos Bancários, Thomaz de Aquino, a mesa dos trabalhos foi composta por dirigentes da CUT-Ceará, da Corrente Sindical Classista e de parlamentares comunistas e petistas. O PCdoB foi representado pelo seu presidente estadual, Carlos Augusto Diógenes (Patinhas) que congratulou com a categoria e transmitiu os parabéns de Renato Rabelo, presidente nacional do Partido. O PCdoB, juntamente com a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito (Contec) ajuizou junto ao STF a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) agora acatada.

Uma festa em Fortaleza

Patinhas ressaltou a importância da participação dos bancários e dos parlamentares de esquerda na luta para impedir a privatização do BEC. Ele propôs a realização de um grande ato, de uma grande festa na cidade de Fortaleza, “para comemorar essa histórica vitória”. A assembléia foi ao delírio quando Patinhas informou que o deputado federal Inácio Arruda (PCdoB) ressaltou o parecer do STF na tribuna da Câmara Federal, durante a sessão de cassação do mandato do deputado Roberto Jefferson.
O bancário aposentado e vice-presidente estadual do PCdoB, Benedito Bizerril, fez questão de ressaltar o desempenho do dirigente sindical Rogério Ximenes, “um grande batalhador” tanto em Fortaleza como em Brasília ”Essa é uma importante vitória que resulta da luta de anos do povo cearense, que não aceita que o governo entregue patrimônio público ao setor privado”, ressaltou Bizerril, acrescentando que a guerra não terminou, e que se abre um novo espaço para se avançar rumo à vitória final.

Uma alegria que “compensou”

Por sua vez o bancário e deputado estadual petista Nelson Martins observou que ultimamente tem tido poucas alegrias, “mas a de hoje (ontem) compensou”. Confessou que estava desanimado embora tivesse uma pequena esperança. Frisou que na última assembléia da categoria o clima era de velório. Para ele, agora vai ser muito difícil o governo privatizar o BEC.
O parlamentar petista ressaltou o empenho do advogado Guilherme Ribeiro que fundamentou juridicamente a Adin, assinada pela direção do PCdoB e da Contec. Informou Nelson Martins que a Prefeitura de São Paulo, na atual gestão de José Serra (PSDB), leiloou a sua conta única por R$500 milhões, por cinco anos, e que se o governo fizesse o mesmo com o BEC, quem adquirisse a conta teria um lucro de R$ 173 milhões por ano. Finalizou afirmando que a luta agora é pela incorporação do BEC ao Banco do Nordeste.

Próxima meta, incorporação pelo BNB

Francisco Ibiapina, dirigente da CUT e do PT, afirmou que havia uma diferença muito grande da última reunião, quando não se via ninguém sorrindo. Para ele, “essa extraordinária vitória” é fruto da luta encetada pelo PCdoB, PT, Sindicato, Associação dos Funcionários e por todo o povo cearense.
O vereador Lula Morais, do PCdoB, frisou que o dia de ontem era muito importante “para desfazer o casamento da privatização”, já que agora o governo não tem mais nenhuma vantagem a oferecer para vender o BEC. Segundo ele, a incorporação ao Banco do Nordeste está mais próxima.
Outro comunista a falar, o deputado estadual Chico Lopes parabenizou as lideranças da categoria e todos os funcionários do BEC pela expressiva vitória, observando que não era só o emprego que estava em jogo. Ele informou que já entrou em contato com o líder do PSDB na Assembléia Legislativa objetivando a abertura de um canal de negociação com o governo do Estado, para que se possa chegar à incorporação do BEC pelo BNB. Concluiu afirmando que “só vamos sossegar quando não houver mais privatização, sendo bastante aplaudido.
O presidente da CUT-Ceará, Francisco de Assis, a deputada estadual petista Íris Tavares, o ex-presidente do Sindicato dos Bancários, José Erotildes, também arrancaram aplausos dos presentes e se comprometeram a continuar na luta até a incorporação do BEC por um banco oficial.

Fonte: Diap, com informações do Portal Vermelho (Messias Pontes)