Atenção servidores da JT: Atendimento pela Geap será normalizado a partir de hoje (7/10)


Por Imprensa

Retorna hoje (7/10) à normalidade o atendimento aos assistidos da GEAP – Fundação de Seguridade Social (GEAP/FSS) em Santa Catarina. Em reunião, realizada ontem, a Comissão da CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) aceitou normalizar o atendimento do Plano de Saúde da Geap/FSS, suspenso desde o dia 1º de outubro. Fazem parte da comissão representantes da Associação Catarinense de Medicina, do Conselho Regional de Medicina e do Sindicato dos Médicos.

Desde o dia 1º de outubro, o valor da consulta repassado pela GEAP/FSS aos médicos foi reajustado em 20%, passando para R$ 33,60, o mesmo valor pago pela Unimed. A proposta encaminhada pela Fundação GEAP/FSS à presidência da Associação Catarinense de Medicina (ACM) ainda inclui discutir o processo de implementação do restante da tabela CBHPM a partir de 1º de janeiro de 2005.

Leia abaixo nota emitida para a imprensa pelo SINTRAJUSC e demais
sindicatos cujas categorias são associados a GEAP:

Nota de esclarecimento aos assistidos da GEAP/FSS

Cerca de 25 mil assistidos da GEAP – Fundação de Seguridade Social (GEAP/FSS) em Santa Catarina estão sem poder utilizar o seu Plano de Saúde desde o dia 1º de outubro, sexta-feira. O impedimento se fez durante a assembléia dos médicos, realizada no dia 28 de setembro, que aprovou a suspensão do atendimento aos planos, excluindo apenas à Unimed.

A mobilização dos médicos reivindica a implantação da CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos), que determina os valores mínimos para consultas e demais procedimentos médicos, congelados há dez anos. As entidades abaixo relacionadas apóiam a causa dos médicos mas não podem admitir que os seus usuários sejam prejudicados. Até porque a proposta apresentada pela GEAP/FSS é idêntica a da Unimed, que foi aceita pelos médicos.

Desde o dia 1º de outubro, o valor da consulta repassado pela GEAP/FSS aos médicos foi reajustado em 20%, passando para R$ 33,60, o mesmo valor pago pela Unimed. A proposta encaminhada pela Fundação GEAP/FSS à presidência da Associação Catarinense de Medicina (ACM) ainda inclui discutir o processo de implementação do restante da tabela CBHPM a partir de 1º de janeiro de 2005.

As entidades abaixo relacionadas encaminharão ao Sindicato dos Médicos, ao Conselho Regional de Medicina e à Associação Catarinense de Medicina notificações e estarão acionando judicialmente os responsáveis por qualquer dano moral ou físico que vier ocorrer em razão da suspensão do atendimento pelo plano de saúde da GEAP/FSS.

É importante que os assistidos da GEAP/FSS não paguem consultas ou diferenças para obter o atendimento médico e nem assinem guias, quando houver algum tipo de complementação. E ainda, nos casos em que for possível, que sejam adiadas as consultas até o retorno a normalidade no atendimento.

ACAFIP/SINDIFISP/SC- AEDASC – AEDDNA – AFITESC – ANASPS – ANESG – ASDET – CRR/SC – SINDPREVS/SC – SINPRF – SINTRAJUSC

Fonte: Sindprevs/SC