Assembléia Geral aprova paralisação de 24 horas para esta quarta


Por Marcela Cornelli

A Assembléia Geral realizada na última terça-feira, dia 6 de abril, em Florianópolis deliberou pela adesão ao calendário de mobilização da campanha salarial que está sendo chamado pelas entidades nacionais que compõe a CNESF, entre elas a FENAJUFE, de paralisação de 24h no próximo dia 14 de abril. Na Assembléia, os servidores avaliaram que a proposta de reajuste ZERO para o Judiciário é inaceitável. Os presentes também colocaram que a proposta de reajuste diferenciado tem a intenção clara de dividir os servidores públicos federais, ao aumentar as gratificações somente de algumas categorias e excluir outras. A categoria também repudiou o tratamento discriminatórios aos aposentados, que amargam reajustes menores ou até nenhum reajuste.

A Assembléia também deliberou que é necessário construirmos uma forte paralisação no dia 14, para isso serão realizadas reuniões nos locais de trabalho nestas segunda e terça, dias 12 e 13, com o objetivo de mobilizar todos e enfatizar a importância deste dia de paralisação, pois se não pararmos agora não haverá como reverter o reajuste ZERO.

Também ficou decidido que no dia 14 será realizado um debate sobre a reforma sindical, às 13h, na rampa do TRT e que após o debate sairemos todos juntos para participar do Ato Unificado com as demais categorias de SPFs de SC, que terá inicio às 15h, na Praça Pereira Oliveira, no centro de Florianópolis. (próximo ao SINTRAJUSC).

Os servidores também deixaram claro que a luta dos SPFs deve ser unificada por reajuste linear para todos; implementação de política salarial; pelo início das discussões de um plano de carreira para os servidores públicos; pela paridade entre ativos e aposentados; por um calendário de reposição das perdas históricas da nossa categoria e pela incorporação das gratificações.

Agora mais do que nunca vamos precisar do empenho de todos para realizar uma forte paralisação no dia 14. Converse com seu colega e venha para a luta! Segunda e terça o Sindicato, com o apoio de companheiros, passará de sala em sala chamando para a paralisação. O Interior também deve se reunir, deliberar e parar no dia 14, podendo vir para a Capital participar do debate e do Ato Unificado.

TODOS JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

É HORA DE UNIR E SOMAR FORÇAS!

TODOS PARADOS NO DIA 14!

Da Redação