Adiada para esta quarta segundo turno da reforma da Previdência


Por Marcela Cornelli

Uma emenda de redação apresentada em Plenário pelo senador Efraim Morais (PFL-PB) adiou de hoje para amanhã a votação em segundo e último turno da reforma da Previdência no Senado.

O relator da reforma, senador Tião Viana (PT-AC), informou que tentará apresentar seu parecer em Plenário, evitando que a proposta tenha de voltar à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

O presidente da CCJ, senador Edison Lobão (PFL-MA), informou que, se houver necessidade, convocará reunião extraordinária da comissão para o final da tarde de hoje, para exame do parecer do relator sobre a emenda. Assim, o segundo turno seria realizado amanhã em Plenário.

Ontem foi o segundo dos três dias de discussão da reforma em segundo turno, quando cinco senadores trataram do assunto. Alvaro Dias (PSDB-PR) e José Jorge (PFL-PE) criticaram a afirmação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a viagem que está fazendo ao Oriente Médio, de que o conteúdo das reformas “sairá das cabeças” dos políticos.

Paralela
Além da possível votação da reforma da Previdência, amanhã também será o primeiro dia de discussão da chamada emenda paralela da Previdência, que contém as mudanças dos senadores à proposta.

A emenda paralela ficará em discussão por cinco sessões, inclusive nos próximos sábado e domingo.

Fonte: Agência Senado