Transporte público – Frente Contra o Aumento da Tarifa está chamando vários Atos Públicos


 
A Frente Contra o Aumento da Tarifa está chamando vários Atos Públicos para março a serem realizados nos dias 4, 5, 10, 11 e 12, sempre às 17 horas em frente ao Ticen – terminal de ônibus do centro de Florianópolis.
 
No documento que está sendo distribuído para chamar a população a participar dos atos a Frente Contra o Aumento da Tarifa lembra que novamente a população de Florianópolis foi atacada pelo poder público e pelas empresas de ônibus que no início deste ano decretaram, sem nenhuma discussão com a população, mais um abusivo aumento das tarifas de ônibus na Capital. Mais uma fez empresários e prefeitura empurram para a população os custos de um sistema de transporte caro e ineficiente. Desde 1994 as tarifas aumentaram mais de 600%, pulando de R$ 0,30 para R$ 2,10. Isso para quem paga no cartão, porque para quem paga em dinheiro o aumento foi ainda maior.
 
Os empresários querem cobrar cada vez mais, enquanto o orçamento das famílias é sacrificado para pagar um direito que deveria estar assegurado: o direito de ir e vir para todos os espaços da cidade.
 
Muitas vezes os trabalhadores desempregados precisam usar este transporte com preços abusivos para procurar emprego. Como pagar? Se para muitos falta comida? Além disso, o lugar onde vivem, se é muito distante do centro – onde geralmente os aluguéis são mais baratos – torna-se um empecilho para os empresários contratarem os trabalhadores.
 
Se o transporte público continuar sendo visto como uma mercadoria e não como um direito, os aumentos serão cada vez mais freqüentes. Falta à cidade uma política justa e eficaz para o transporte público. Mas, melhorar o transporte público só será possível com a união de todos, população, estudantes, trabalhadores, aposentados, movimentos sindicais e sociais, enfim de toda a sociedade.
 
Fala-se muito em proteger o meio ambiente e o mundo. Esquece-se que há hoje um grande aumento de carros nas ruas, cada um levando apenas, uma pessoa, gerando congestionamentos, poluição, barulho e acidentes por toda a parte.
 
A Frente Contra o Aumento da Tarifa exige a imediata revogação do aumento do aumento das passagens e a municipalização da Cotisa – administradora privada dos terminais de integração – como forma de baixar os custos imediatamente e iniciar um debate que busque o efetivo controle da população de Florianópolis sobre os transportes e a mobilidade urbana.
 
Fonte: Frente Contra o Aumento da Tarifa