Trabalhadores aposentados reivindicam melhores salários e qualidade de vida


Aposentados e pensionistas de todo o país comemoraram ontem, 24 de janeiro, o Dia Nacional do Aposentado. Em vários Estados, os trabalhadores fizeram atos, por meio de seus sindicatos, para marcar a passagem da data.
Em São Paulo, aposentados e pensionistas participaram de uma manifestação no centro da cidade, reivindicando melhores condições salariais e qualidade de vida. Para manifestar seu descontentamento, cerca de 600 pessoas seguiram de costas do Largo São Bento até a sede do Instituto Nacional de Seguridade Social [INSS], onde protocolaram um documento contendo uma vasta pauta de reivindicações.
O secretário de Finanças e Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas da CUT [Sintap], Epitácio Luiz Epaminondas [Luizão], avaliou a manifestação de forma positiva. “É fundamental alertarmos a população sobre a necessidade de se conscientizar o governo a construir políticas públicas de valorização do salário benefício. Está na hora de começarmos a discutir a questão para chegarmos a um consenso que aponte um equilíbrio salariais em parceria com uma política de valorização dos idosos e aposentados”, defendeu o dirigente sindical.
Fazem parte da pauta, entre outros itens: política de valorização do salário mínimo; capacitação dos funcionários públicos, no local de trabalho, para melhorar o atendimento ao público em geral e aos trabalhadores aposentados, pensionistas e idosos; viabilização de cursos de capacitação sobre Previdência e seus desdobramentos; e estabelecimento de um ínndice para calcular o custo de vida dos aposentados, pensionistas e idosos, que ganham mais de um salário benefício.

Fonte: Fenajufe, com Agência CUT