Tarifas dos bancos somam mais que o orçamento de 26 estados do país


As tarifas que os sete maiores bancos do País cobram dos seus clientes já somam mais que o orçamento de 26 dos 27 Estados brasileiros. O levantamento foi feito pelo Sindicado dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, comparando o balanço de 2005 divulgado pelos bancos e os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre a situação econômica dos Estados.
Juntos, Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Itaú, Unibanco, Santander Banespa e Nossa Caixa cobraram de seus clientes, em 2005, R$ 31 bilhões pela prestação de serviços. O número é semelhante à soma de todas as despesas orçamentárias, somadas dos Estados do Amapá, Acre, Alagoas, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraíba, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins. Só o Estado de São Paulo tem verba maior, de R$ 65 bilhões.
A receita de todos esses Estados soma R$ 28,823 bilhões, verba com a qual financiam saúde, educação, transporte, saneamento, enfim, todas as responsabilidades de um Estado da União. “Mal comparando, é impossível deixar de pensar que os bancos arrecadam tanto e prestam cada vez menos serviços”, diz o presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino.
A Federação Brasileira de Bancos, em declaração ao Diário de SãoPaulo considerou a comparação descabida, já que os dados dos bancos não têm qualquer relação com o orçamento dos Estados.

Fonte: INVERTIA