Sai acordo para subtetos diferenciados na reforma da Previdência


Por Marcela Cornelli

Os estados que não aprovam os subtetos diferenciados na reforma da Previdência serão contemplados na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) paralela, segundo acordo celebrado entre o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), o relator da reforma da Previdência, Tião Viana (PT-AC), e o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto. O governador, que defende um subteto único para os estados, disse sair satisfeito da reunião, pois acredita que dessa forma, ao ser promulgada a PEC, a questão estadual poderá ser resolvida.

A proposta original da reforma da Previdência, que deverá ser votada no plenário da Casa amanhã (2/11), vai manter os subtetos diferenciados para o Executivo, Legislativo e Judiciário. Segundo o governo, a PEC paralela vai dar a opção para que os estados que desejarem encaminhar às Assembléias Legislativas, num prazo de 60 dias após promulgada a emenda, a proposta de um subteto único, tendo como limite o salário de desembargador estadual.

Fonte: Agência Brasil