Paralisação começa bem em Florianópolis


Servidores dos três ramos do Judiciário Federal participaram ativamente do primeiro dia de paralisação pelo PCS nesta quarta, em frente ao TRT, em Florianópolis. A paralisação foi mais forte na Justiça do Trabalho, mas alguns servidores da Justiça Federal e da Eleitoral também aderiram ao movimento. No interior, alguns locais paralisaram os trabalhos. No final do dia, assembléia dos servidores decidiu continuar o movimento nesta quinta, com arrastão nas varas federais e na Justiça Eleitoral. O movimento começou bem, segundo a avaliação do coordenador-geral do Sintrajusc, Robak Barros, e deve crescer ainda mais hoje. Outros segmentos de servidores públicos federais foram representados no ato público convocado pela Coordenação dos Servidores Públicos Federais em Santa Catarina, que também aconteceu às 16 horas, em frente ao TRT.
A avaliação dos participantes é que um primeiro passo foi dado para a greve por tempo indeterminado que deve acontecer a partir da primeira semana de maio. Os servidores do interior devem se agregar à luta, porque apenas a força de mobilização de todos os servidores garantirá a aprovação do PCS no Congresso e no Executivo.
Em nível nacional, a paralisação começou com força. A força dos servidores está surtindo efeito, garantindo a abertura de negociações entre o Judiciário e o Executivo, para que o PCS seja aprovado na Câmara dos Deputados. Neste domingo, tem plenária da Fenajufe, para avaliar a paralisação desta semana e apontar a greve por tempo indeterminado a partir da semana que vem.

Confira quadro de paralisação atualizado

Sindjus/DF: Os servidores do Judiciário Federal no Distrito Federal estão fortes na mobilização pela a agilização e aprovação do PCS. A categoria realizou uma manifestação em frente ao Congresso e seguiu em passeata até o STF. Amanhã os trabalhadores participarão de assembléia geral para avaliar a mobilização. Segundo informações do sindicato, a adesão atinge cerca de 50% em todo Distrito Federal, sendo que a paralisação foi total na distribuição, autuação e publicação. Alguns cartórios também paralisaram os trabalhos durante o dia.

Sisejufe/RJ: A paralisação dos servidores do Judiciário Federal no Rio de Janeiro começou com força total. Na JF da Venezuela e Rio Branco, a adesão foi integral e continuará nesta quinta-feira. No TRF e TRE a paralisação foi parcial, mas também continuará amanhã. Os servidores cariocas ainda realizarão amanhã, às 15h, passeata unificada pela aprovação do PCS. A categoria se concentrará na Candelária e seguirá até a Cinelândia.

Sintrajufe/RS: O primeiro dia de paralisação no Rio Grande do Sul teve resultado positivo. Servidores de todos os órgãos participam da mobilização. Só na Justiça do Trabalho, 20 das 30 Varas Trabalhistas estão paralisadas. Amanhã a categoria permanecerá de braços cruzados. Às 15h desta quinta-feira [27], serão realizadas novas assembléias setoriais para avaliar o movimento e definir os rumos da luta.

Sintrajud/SP: No fórum trabalhista da Barra Funda, que concentra 100 varas trabalhistas, 53 delas estão completamente paralisadas. Os fóruns da Justiça do Trabalho de Mogi da Cruzes, Poá e Ferraz de Vasconcelos também estão com as atividades parcialmente paralisadas. Em Araçatuba, os servidores da JF e da JT paralisaram as atividades 100%. Na Justiça Federal de Santos a adesão à paralisação está em torno de 70%. Na capital também foram realizadas concentrações em frente aos fóruns de Execuções Fiscais, no TRF-3 e no fórum cível Pedro Lessa.

Sindiquinze/SP: Os servidores da JT da 15ª Região, no Estado de São Paulo, também aderiram à paralisação pela aprovação do PCS do Judiciário. A greve atinge, além de Campinas, as cidades de Assis e Indaiatuba. Em Marília paralisaram os servidores da 2ª Vara. Hoje, a categoria deliberou que amanhã [27] a concentração da greve será a partir das 9h, em frente ao TRT 15. Servidores de Indaiatuba foram até Campinas fortalecer as mobilizações.

Sindjuf/PB: A paralisação de 48 horas do Judiciário Federal na Paraíba começou com força total. Estão completamente paradas as Varas do Trabalho da capital e de Campina Grande, onde também recebeu adesão dos servidores das Zonas Eleitorais. O sindicato espera que a greve continue forte amanhã [27], atingindo uma adesão ainda maior da categoria.

Sintrajuf/PE: Das 23 varas trabalhistas da capital pernambucana, apenas oito estão funcionando, sendo que o restante está totalmente parada. No interior, em cinco varas os servidores aderiram totalmente à paralisação, e em outras cinco a adesão é parcial. Na avaliação do sindicato, a adesão em toda a Justiça do Trabalho no estado é mais de 50%. No TRF, a paralisação de duas horas também contou com uma boa participação da categoria, reunindo mais de 100 pessoas no ato público. A paralisação no TRE também foi boa. A paralisação continua amanhã o dia todo na JT e de duas horas no TRF e TRE.

Sindjufe/BA: A greve de 48 horas pela aprovação do novo Plano de Cargos e Salários da categoria começou hoje com uma adesão de quase 100%. Na capital, todas as varas, secretarias e protocolos estão parados, só tendo expediente parcial na segunda instância da Justiça do Trabalho. Dos 32 municípios do interior onde há fórum trabalhista, apenas quatro estão com os trabalhos funcionando. Na Justiça Federal, a paralisação foi parcial, das 13 às 15h, em Salvador; e amanhã a categoria paralisa novamente os trabalhos. Em Feira de Santana, os servidores da JF também paralisaram por duas horas e realizaram um ato público. Na Justiça Eleitoral, em Salvador a adesão foi boa e a paralisação continua amanhã. No interior, algumas zonas eleitorais aderiram à paralisação.

Sindjuf/PA-AP: O sindicato preparou uma ampla mobilização. Faixas e carros de som estão desde o início da manhã na porta do TRT e do TRE. Durante as mobilizações, foram realizadas reuniões com a assessoria jurídica do sindicato, programação cultural, além de repassados informes nacionais do movimento.

Sinpojufes/ES: De acordo com informações do Sinpojufes, a mobilização realizada hoje, de 12h às 14h, foi mais forte no TRE e na Justiça do Trabalho. A paralisação também atinge a Justiça Federal. Amanhã, 27 de abril, a categoria se reúne em assembléia para decidir sobre a continuidade do movimento.

Sintrajurn/RN: Os trabalhadores do Judiciário no Rio Grande do Norte optaram por fazer atos nos órgãos para marcar o calendário de mobilização pela aprovação do Plano de Cargos e Salários da categoria. Hoje, às 11h, o Sintrajurn promoveu uma manifestação no TRT, com a participação de vários servidores da Justiça do Trabalho. Às12h, a categoria se reuniu no prédio da Justiça Federal. No TRE, a manifestação teve início às 14h. O sindicato realizou no fim da tarde de hoje assembléias em cada órgão do Judiciário para decidir as atividades que serão realizadas amanhã, segundo dia da paralisação nacional.

Sitraam/AM: Os servidores da Justiça do Trabalho no Amazonas estão em greve desde as 7h de hoje, horário em que começa o expediente nos órgãos. De acordo com o Sitraam, a categoria continua a paralisação amanhã [27], conforme orientação da Fenajufe. Na Justiça Eleitoral, os servidores cruzaram os braços a partir das 13h de hoje, e continuarão mobilizados, a partir do mesmo horário, nesta quinta-feira [27].

Sitraemg/MG: A paralisação parcial de duas horas dos servidores do Judiciário Federal em Minas Gerais contou com ato público em que participaram cerca de 400 pessoas na capital. Amanhã, 27 de abril, a categoria mineira realizará nova paralisação de duas horas. Os servidores da cidade de Juiz de Fora fecharam as portas da Justiça do Trabalho no dia de hoje [o que se repetirá nesta quinta-feira]. Além disso, os integrantes da Justiça Eleitoral, Justiça Federal e Justiça Militar também participaram do ato público em frente ao fórum trabalhista. Depois, seguiram em passeata até o prédio da Justiça Federal.

Sintrajufe/PI: Os servidores do Judiciário Federal no Piauí, em assembléia realizada hoje de manhã, decidiram paralisar as atividades de trabalho amanhã, dia 27, com grande mobilização pelo PCS da categoria.

Com informações da Fenajufe e dos sindicatos