Nesta quarta, servidores farão Ato em Brasília contra a reforma da Previdência


Por Marcela Cornelli

A CNESF realizará, na quarta, dia 26, em Brasília, um ato nacional unificado contra a reforma da Previdência e pela Campanha Salarial dos Servidores. Desde o encerramento da greve unificada dos servidores públicos, contra a reforma da Previdência, a tramitação do projeto no Congresso continuou sendo acompanhada pelas entidades da Cnesf, que considera o ato fundamental na mobilização dos trabalhadores para barrar a reforma. O dia 26 foi escolhido por coincidir com o período da votação do projeto.

Campanha Salarial – Somando-se à necessidade de mobilização contra a reforma da Previdência, o Ato também é um protesto contra o descaso do governo com a pauta de reivindicação e a campanha salarial dos servidores, lançada em fevereiro e até agora sem sinalização positiva do governo. Todo processo de negociação até o momento, na Mesa Nacional de Negociação Permanente, se mostrou inoperante, mesmo com a criação de quatro Comissões Temáticas (Política Salarial, Seguridade Social, Direitos Sindicais e Diretrizes de Planos de Carreira e Reconstrução dos Serviços Públicos) .

De concreto, até o momento, as discussões produziram apenas um protocolo de intenções e o regimento da Mesa Nacional de Negociação Permanente, suspensa pelo governo.

Além disso, a LDO 2004, apresentada ao Congresso pelo Executivo, não inclui uma linha sequer sobre recursos para as reivindicações dos servidores.

Vale registrar a retomada da luta pela recomposição salarial de diversas categorias de trabalhadores (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Petroleiros, Correios, Metalúrgicos, os últimos conseguindo fechar acordo com a iniciativa privada de reajuste de 18%, índice bastante favorável, considerando a conjuntura atual).

Nesse sentido, o Ato do dia 26 de novembro terá também o objetivo de pressionar o Executivo pelo atendimento das reivindicações da Campanha Salarial dos Servidores, por um redimensionamento do reajuste anual e uma política real de recomposição salarial.

A FENAJUFE e os sindicatos estaduais apóiam o Ato e se farão presentes através dos diretores que estão em Brasília de plantão. No entanto, devido à realização da Plenária Nacional da Federação, que acontece nesta semana em Teresina (PI) não foi possível articular a ida da categoria à Brasília.

Fontes: CNESF e FENAJUFE