Mobilização pelo PCS na Justiça Federal e na Eleitoral


Reuniões setoriais para discutir o PCS acontecem nesta quarta, na Justiça Federal, e amanhã, na Eleitoral. Não podemos esmorecer nesta hora, já que o PCS é a única possibilidade de os servidores do Judiciário Federal não entrarem 2006 de mãos abanando. A luta pelo PCS está ganhando força em todo o País. Em Santa Catarina, o Sintrajusc promove intensa mobilização, distribuindo as cartilhas com a íntegra do projeto de lei 5845/05 (PCS) e promovendo reuniões nos locais de trabalho dos servidores.
Durante a reunião ampliada da Fenajufe, realizada no sábado, 22, os relatos dos participantes mostraram que nacionalmente a categoria está disposta a se empenhar para acelerar o trâmite do projeto do PCS. No dia 19, Dia Nacional de Mobilização pelo PCS, houve paralisação de 24 horas em quatro Estados: Bahia, São Paulo, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Nos outros estados, houve realização de atos, assembléias, carta aberta à população, uso de adesivos, etc. Como o projeto de lei do PCS foi enviado ao Conselho Nacional de Justiça para análise de mérito, por conta das disposições da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a Fenajufe estabeleceu um novo calendário de lutas.
Em Brasília, a Fenajufe conversou com o ministro Jobim, que se comprometeu a levar o projeto para apreciação do Conselho Nacional de Justiça na reunião de ontem, terça, 25, o que não aconteceu. Ontem Jobim afirmou que todos os projetos de interesse do Poder Judiciário devem ser apreciados na sessão extraordinária convocada para 8 de novembro. Esta é a mesma data estabelecida pela reunião ampliada para abordagem dos parlamentares.
As atividades de hoje e de amanhã sucedem a ocorrida no TRT, nesta terça, 25. A intenção é fazer com que os servidores se conscientizem da importância de participar das atividades do Sindicato, mostrando que estamos atentos aos movimentos do Conselho Nacional de Justiça e da Câmara dos Deputados e pressionando pela aprovação. Mensagens dos servidores continuam sendo enviadas aos parlamentares da Comissão do Trabalho, Administração e Serviço Público. Depois de analisado o mérito pelo CNJ, o projeto de lei retorna à Comissão, onde será votado. A mobilização, seguindo o calendário proposto na ampliada da Fenajufe, prevê indicativo de greve para o dia 17 de novembro.
Além dos servidores do Judiciário Federal, os servidores do Ministério Público da União (MPU) também estão em campanha pelo seu PCS, que ainda não foi encaminhado para o Congresso, o que contribui para o fortalecimento da luta.

CALENDÁRIO

08/11 – Dia Nacional de Abordagem aos parlamentares nos aeroportos dos Estados.
Assembléias para aprovar indicativo de greve (dia sugerido para o início: 17/11)
13/11 – Reunião Ampliada da Fenajufe, com delegados eleitos, para deliberar pela greve