Mais de 130 pessoas estão em Brasília participando das atividades na Câmara


Servidores de vários Estados do país vieram esta semana para Brasília com o objetivo de participar das pressões na Câmara dos Deputados em defesa da aprovação do Plano de Cargos e Salários da categoria. De acordo com avaliação do Comando Nacional de Mobilização, esta semana é decisiva para a luta pela aprovação do novo Plano. Vários fatos políticos acontecem no Congresso Nacional, além da saída do atual presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim, o que força a categoria a intensificar o movimento em nível nacional para garantir que haja uma negociação efetiva entre o Judiciário e o Executivo.
Desde ontem, representantes de vários sindicatos estão chegando em Brasília, na sede da Fenajufe. Hoje chegaram 48 servidores da Paraíba, que vieram em um ônibus de João Pessoa. De São Paulo, chegaram 22 pessoas, que também vieram em um ônibus saído da capital paulista.
Ao todo, estão em Brasília 132 servidores vindos de vários Estados. Neste momento, todos estão na Câmara dos Deputados fazendo contatos com os membros da Comissão de Finanças e Tributação. Além deles, também participam da mobilização mais de 300 servidores do Distrito Federal, tanto do Judiciário como do Ministério Público da União.
A orientação da Fenajufe é que cada delegação converse com os deputados de seus respectivos Estados. O trabalho teve início ontem e vários deputados já foram procurados, declarando apoio à reivindicação dos trabalhadores. Ainda hoje, às 18h, os diretores da Fenajufe que estão no plantão vão se reunir com as delegações para fazer uma avaliação do quadro de mobilização e das paralisações que acontecem em vários Estados do país [ver matéria Vários Estados aderem à paralisação nesta quarta-feira].
Confira os Estados que marcam presença em Brasília nesta semana e o número de servidores: Paraíba [48], São Paulo [22], Rio Grande do Sul [15], Goiás [12], Pará e Amapá [8], Minas Gerais [6], Pernambuco [4], Rio de Janeiro [4], Ceará [4], Alagoas [2], Maranhão [2], Rio Grande do Norte [2], Bahia [2] e Rondônia [2].

Fonte: Fenajufe (Leonor Costa)