Luta popular: camponeses mexicanos realizam nesse final de semana Jornada por Justiça, Soberania e Resgate do Campo


Por Imprensa

Entidades camponesas mexicanas convocaram uma marcha para sábado (5/2) na Cidade do México. O objetivo dos manifestantes é a participação, no domingo (6/2), da Jornada Nacional pela Justiça, Soberania e pelo Resgate do Campo.

São esperados em torno de 40 mil camponeses. Eles exigirão a instalação de uma mesa de diálogo com o ministro do Interior, Santiago Creel, para tratar do “descumprimento” do Acordo Nacional do Campo.

Emílio López, da Coordenação Plano de Ayala, plano apresentado pelos zapatistas para resolver a situação agrária, disse que os camponeses têm grandes preocupações quanto ao orçamento destinado pelo governo aos programas no campo. “Se o projeto fosse desenvolvido, haveria um recorde de 45 bilhões de pesos para os programas de desenvolvimento rural”, explicou López.

Alfonso Ramírez Cuéllar, dirigente da União Nacional de Trabalhadores (Unta), afirmou que os camponeses chegarão no domingo à Cidade do México, e na terça-feira (8/2) seguirão ao Ministério do Interior para exigir uma reunião com o ministro. “Buscamos reunir os membros do gabinete agropecuário para discutir o descumprimento do Acordo Nacional para o Campo, firmado há dois anos”, disse o porta-voz dos camponeses.

Os manifestantes exigem ainda a revisão à lei agrária e uma reformulação do artigo 27 da Constituição mexicana, ao mesmo tempo em que é analisado o capítulo agropecuário do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta).

Fonte: Agência Carta Maior com informações da Agência Ansa