Horário eleitoral no rádio e na TV começa em 15 de agosto


O debate sucessório vai esquentar a partir do dia 15 de agosto, quando começa o horário eleitoral gratuito na TV e no rádio. Nesse momento, a sucessão presidencial – no caso da disputa para ver quem será o próximo candidato a ocupar por mais quatro anos a cadeira do Palácio do Planalto – ganha dimensão e apelo.
No plano estadual, as disputas se polarizam entre os candidatos que concorrem os governos estaduais (27) e as vagas do Senado (27), que são eleições majoritárias. As disputas para as cadeiras da Câmara dos Deputados (513) e as assembléias legislativas (1.059) acabam secundadas pelo desinteresse dos eleitores.
Veja o tempo que disporão os candidatos no rádio e TV. A coligação do candidato Geraldo Alckmin (PSDB/PFL) sai na frente, pois dispõe de mais espaço para divulgar seu programa.

Tempo dos candidatos

Geraldo Alckmin, da coligação PSDB/PFL, disporá de 10 minutos e 13 segundos semanais, distribuídos em inserções diárias de 2 minutos e 27 segundos.
Lula, da coligação PT/PCdoB/PRB, disporá de 7minutos e 12 segundos semanais, com inserções diárias de 1 minuto e 43 segundos. O senador Cristovam Buarque (PDT) terá 2 minutos e 14 segundos, com inserções diárias de 32 segundos.
O candidato Luciano Bivar (PSL) terá 1 minuto e 6 segundos semanais, distribuídos em 15 segundos diários. José Maria Eymael (PSDC) também terá 1 minuto e 6 segundos semanais, com inserções diárias de 15 segundos.
A senadora Heloísa Helena, da coligação PSol/PSTU/PCB, terá 1 minuto e 2 segundos semanais, com inserções diárias de 15 segundos. Rui Pimenta (PCO) terá 1 minuto e 2 segundos semanais, distribuídos em 15 segundos diários. A candidata Ana Maria Rangel (PRP) também terá 1 minuto e 2 segundos semanais, com inserções diárias de 15 segundos.

Fonte: Diap