Funcionários da Vasp podem paralisar atividades da empresa


Por Marcela Cornelli

Os funcionários da Vasp podem paralisar suas atividades caso a empresa não regularize o pagamento dos salários da categoria em atraso. Essa decisão deverá ser tomada hoje, às 17h, em assembléia, para avaliar o resultado da mesa-redonda prevista para o final da manhã de hoje, na sede da Delegacia Regional do Trabalho.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Aeronautas, Graziela Biaggio, a empresa não pagou os salários relativos ao mês de fevereiro, cuja folha soma em torno de R$ 2,5 milhões. Além disso, acusou o dono da Vasp, Wagner Canhedo, de não cumprir cláusulas da convenção coletiva, que prevê a ajuda de custo de alimentação para os aeronautas, pilotos, comissários de vôos. Além disso, tem ocorrido atraso na distribuição de cestas básicas para os aeroviários (funcionários que trabalham em terra).

A dirigente sindical apontou outras irregularidades como horas de vôos noturnos não pagas, mais de duas férias vencidas sem que o funcionário receba o direito do descanso pago e encargos não recolhidos como o FGTS. “Desde 1998 não são feitos os depósitos regulares do FGTS”, assinalou, Biaggio, ressaltando que toda essa situação pode implicar em risco à segurança nos vôos oferecidos pela Vasp, que responde por cerca de 15% do transporte aéreo de passageiros.

Fonte: Agência Brasil