Fenajufe busca apoio no Senado para desmembrar auxílio emergencial da PEC 186/2019


O coordenador da Fenajufe Fernando Freitas e representantes das entidades da base se reuniram na manhã de quinta-feira (25) com os senadores Nelsinho Trad (PSD/MS) e Soraya Thronicke (PSL/MS). A reunião aconteceu de forma virtual e foi agendada pelo Sindjufe/MS em esforço conjunto com o Sitraemg/MG e o Sindissétima/CE no sentido de buscar apoio para desvincular o retorno do auxílio emergencial da PEC 186, que poderá ser votada semana que vem no plenário do Senado.

Os dirigentes e representantes dos sindicatos ressaltaram para os parlamentares os prejuízos que os servidores e os demais trabalhadores vêm sofrendo desde as reformas da Previdência e Trabalhista e que serão agravados ainda mais com a aprovação da PEC. Junto com a PEC/32, as proposições visam tão somente penalizar servidores e a população com o sucateamento do funcionalismo público

Em sua manifestação, Freitas reconheceu a necessidade do retorno do Auxílio Emergencial para a população vulnerável, no entanto defendeu a luta para que não haja vinculação do tema ao avanço da PEC 186.  Salientou que o governo está usando dessa vinculação para tentar aprovar a proposição e manter a retirada de direitos das servidoras e servidores. Destacou ser necessário desconstruir esta narrativa do governo com urgência.

Para Charles Bruxel, coordenador da Fenajufe, que participou da reunião na qualidade de representante do Sindissétima/CE, “os servidores já estão há anos sem reposição salarial, apesar da crescente inflação, e estão a cada dia mais sobrecarregados, uma vez que os cargos que vão ficando vagos não estão sendo providos. A PEC, ao propor o aprofundamento desse sucateamento, com congelamento até mesmo de progressões e promoções, penaliza severamente os servidores, apesar de a pandemia ter deixado ainda mais clara a essencialidade do serviço público e seus trabalhadores para a sociedade.”

Márcia Pissurno, coordenadora do Sindjufe/MS, argumentou que os servidores públicos são alvo de constantes ataques da equipe econômica de Paulo Guedes, com redução de salários e proventos em razão do aumento da alíquota, cálculo prejudicial dos proventos dos novos pensionistas, entre outros. Para ela “não é plausível que sejam mais uma vez penalizados com congelamento de salários e progressões até 2026”.

A senadora Soraya Thronicke afirmou para os participantes que os partidos PSDB, Podemos, PSL entre outros irão tentar o desmembramento do auxílio emergencial da PEC 186 proposto pelo senador Serra e para não votar de “afogadilho” tudo junto. Já o senador Nelsinho Trad ficou de se reunir com a bancada do partido  para debater o tema. Os parlamentares colocaram suas assessorias à disposição das entidades para recebimento das demandas, sugestões de emendas e alterações sobre o conteúdo da PEC 186/2019.

Joana Darc Melo, da Fenajufe