Envie e-mails aos parlamentares catarinenses contra a reforma da Previdência


Em um momento de ataque à previdência pública no Brasil, é necessário o empenho de todos nas ruas e também na pressão sobre os parlamentares para que votem NÃO à proposta de desmonte da Previdência. Por isso, o Sintrajusc convoca os colegas a encherem as caixas de e-mail dos deputados federais e senadores catarinenses.

Para enviar o e-mail, coloque, no assunto da mensagem: “Vote NÃO à PEC 6/2019”.

Copie toda a lista de e-mails que está no final desta notícia e cole no campo “destinatários” do e-mail.

Cole o texto abaixo no corpo da mensagem e envie. Fale com outros colegas, amigos e parentes para que façam o mesmo. Pressão total contra a reforma da Previdência!

_________________________________________________________________________

Excelentíssimo(a) parlamentar,

Está em tramitação na Câmara a proposta de emenda à Constituição nº 06/2019, uma reforma da Previdência que termina com a previdência social e pública no Brasil, autorizando a criação por lei complementar do regime de capitalização previdenciária. Esse regime resultou em desastre social em outros países da América Latina, como México, Colômbia e Chile. Cerca de 80% dos aposentados no Chile recebe menos de um salário mínimo de aposentadoria, e o país tem número recorde de suicídio de idosos.

A proposta também retira de dois artigos da Constituição a determinação a garantia do reajuste dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor real. Assim, o governo pretende tirar da Constituição a garantia da reposição da inflação para os benefícios acima de um salário mínimo pagos a aposentados e pensionistas do setor público e da iniciativa privada.

Diferente também da propaganda do governo de que “quem ganha menos, paga menos”, para os trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos, a proposta eleva a idade mínima para a aposentadoria, o tempo de contribuição, as alíquotas previdenciárias e altera a regra de cálculo dos benefícios, reduzindo os seus valores. Em suma, o governo quer obrigar quase todos os brasileiros a trabalharem mais para receber um benefício muito menor no futuro, com exceção dos militares, cuja “reforma da previdência” (Projeto de Lei nº 1645/2019) configura na prática um generoso plano de carreira, com aumento de remuneração principalmente para as altas patentes, evidenciando que a intenção do governo nunca foi “retirar privilégios” como também  afirma na sua propaganda.

O governo também busca jogar trabalhadores da iniciativa privada contra servidores públicos para aprovar um desmonte da previdência que prejudicará todos os trabalhadores e só beneficiará o setor financeiro, grande devedor da seguridade social e que terá aberto um novo nicho de mercado a explorar.

Não é isso o que queremos para o Brasil e, por isso, a população brasileira já está se mobilizando. Quando eleito(a), o(a) senhor(a) certamente tinha entre suas propostas a busca por melhoria na qualidade de vida da população. A reforma vai contra isso. Portanto, reflita, pense em quem o(a) elegeu, diga NÃO a este ataque aos direitos dos atuais e dos futuros trabalhadores, VOTE NÃO À PEC 6/2019.

Lista de e-mails dos deputados federais e senadores catarinenses:

dep.angelaamin@camara.leg.br; dep.carloschiodini@camara.leg.br; dep.carmenzanotto@camara.leg.br; dep.carolinedetoni@camara.leg.br; dep.celsomaldaner@camara.leg.br; dep.coronelarmando@camara.leg.br; dep.danielfreitas@camara.leg.br; dep.darcidematos@camara.leg.br; dep.fabioschiochet@camara.leg.br; dep.geovaniadesa@camara.leg.br; dep.gilsonmarques@camara.leg.br; dep.heliocosta@camara.leg.br; dep.pedrouczai@camara.leg.br; dep.ricardoguidi@camara.leg.br; dep.rodrigocoelho@camara.leg.br; dep.rogeriopeninhamendonca@camara.leg.br; dario.berger@senador.leg.br; sen.esperidiaoamin@senado.leg.br; sen.jorginhomello@senado.leg.br