Deputados querem criar Parlamento dos Afro-descendentes da América Latina e Caribe


O deputado Luiz Alberto (PT-BA) afirmou nesta terça-feira que os parlamentares latino-americanos pretendem criar ainda este ano o Parlamento dos Afrodescendentes da América Latina e Caribe. “O Parlamento será um fórum permanente de diálogo para que avancemos em direção a uma sociedade mais igualitária em relação aos negros” afirmou. Luiz Alberto, que preside a Frente Parlamentar em Defesa da Igualdade Racial no Congresso Nacional, fez a afirmação durante a sessão solene que comemorou o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial na Câmara.
O parlamentar considerou que houve avanços na implementação de políticas públicas para a comunidade negra, como por exemplo a reserva de vagas nas universidades públicas. “Mas ainda temos de caminhar muito para que a sociedade incorpore o espírito do dia 21 de março”, disse. Segundo ele, lutar contra a discriminação racial é lutar contra a pobreza.
O dia 21 de março foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial em memória ao massacre de 69 manifestantes negros ocorrido em Shaperville, na África do Sul, em 1960. De acordo com o petista, massacres como esse ocorrem diariamente no Brasil. “A cada dia mais de 70 negros perecem nas grandes capitais abatidos por balas da própria polícia e pela violência institucional”.
Na sessão solene o deputado Gilmar Machado (PT-MG) disse que o governo tem feito muitos esforços para implantar políticas públicas para a comunidade negra. Ele alertou para que a população recuse o preconceito racial. “Não podemos aceitar como normal a discriminação contra os negros no Brasil e no mundo”, afirmou.

Fonte:PT