CULTURA Para saciólogo, Dia do Saci é reafirmação da cultura brasileira


Artistas, educadores, políticos e uma boa parcela da sociedade se mobiliza pela comemoração do dia do Saci em 31 de outubro há alguns anos. A idéia é de se homenagear o personagem do folclore nacional mais conhecido e descrito na literatura no mesmo dia em que, nos Estados Unidos, se comemora o Dia das Bruxas, ou o Raloin, na grafia dos saciólogos. Algumas cidades brasileiras, como São Paulo, já aprovaram leis que institui a data como dia do Saci e pela preservação da cultura nacional, mas o projeto que institui a data em âmbito nacional, ainda aguarda aprovação no Congresso Nacional.
 
 Em entrevista a Fórum Mouzar Benedito, membro da Sociedade dos Observadores do Saci (Sosaci), entidade fundada em 2003, e colunista da Fórum, comenta sobre a lei que institui o dia 31 como dia do Saci e sua importância para a valorização da cultura brasileira. Mouzar também é autor do Anuário do Saci, uma agenda que vale por três anos e trás o “lado B da” história do Brasil, além das ilustrações de Ohí.
 
 
 Fórum – Qual a situação da lei que institui o dia 31 como o Dia do Saci e qual a importância de se instituir a data?
 Mouzar Benedito –
Existia dois Projeto de Lei do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e da deputada Angela Guadagnin (PT-SP), que se fundiram e foram apresentados à Comissão de Educação e Cultura, que aprovou [a medida]. Atualmente, está em aguardo para a votação em plenário. Mas o dia 31 já foi instituído em várias cidades do país. São Luiz do Piratininga, em São Paulo foi a primeira, depois o município e o estado de São Paulo sancionaram leis semelhantes. Em seguida, Vitória, no Espírito Santo e Ribeirão Preto, também em São Paulo. Esta semana, Angatuba (SP), aprovou o projeto e de lei e em pleno dia do saci [quarta-feira, 31], a Câmara de Fortaleza vota a lei. O projeto tramita em várias outras cidades do país, que ainda votarão.
 Já faz alguns anos que, no dia 31, nosso povo está comemorando o Raloim, uma festa imperialista, deformadora do caráter das crianças. Precisamos nos contrapor a isso. O mais importante é legitimarmos a discussão da mitologia brasileira como resistência à invasão cultural.
 Nós da Sosaci acreditamos que o dia 31 deve ser o Dia do Saci e seus amigos, justamente pela importância de valorizamos a cultura brasileira. Somente escolhemos o Saci para representar, pois ele é o mito brasileiro mais conhecido no país, além de representar à síntese dos três grandes povos que deram origem ao povo brasileira. O povo guarani, o povo africano e o povo europeu. O Saci, também representa muito bem o povo brasileiro, alegre e peralta.
 
 Fórum – Haveria mais apoio ao dia do Saci se a data não coincidisse com o Dia das Bruxas?
 Mouzar –
Olha, Raloim só se for com carne seca. O dia das bruxas é uma tradição importada e baseada em aspectos comerciais. Nossas crianças e nós adultos mesmo estamos esquecendo nosso folclore. Poderíamos estar errados na popularidade do Saci, mas de alguns anos para cá o Saci está ganhando espaço entre as bruxas. Na Sosaci, não conseguimos comparecer a todos os eventos a que somos convidados para falar sobre o Saci e o folclore brasileiro. Este ano até a CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] colocou o Saci em suas estações, com debates e palestras. E não é só São Paulo não. Posso ficar horas contando as coisas que estão acontecendo com o Saci. Em Itabira, terra de [Carlos] Drummond, as crianças participam de oficinas de pesquisa, redação e artes sobre folclore, além de ouvir histórias e fazer fantasias do Saci.
 
 Fórum – Porque a Sosaci se define como uma ONC, Organização Não Capitalista?
 Mouzar –
A Sosaci surgiu em 2003, em um boteco em São Luis do Piratininga, não imaginamos que teria a repercussão que teve e que tem. A primeira festa que a organização fez foi o Grito do Saci, para se contrapor ao Grito do Ipiranga. Começamos com doze pessoas e hoje somos quase mil sócios no país e alguns no exterior. Tudo isso reafirmando que não queremos que o dia 31 vire comercio. Nós, saciológos, não queremos lucrar com o Dia do Saci, só queremos disseminar e reafirmar a importância da cultura brasileira.

Fonte: Revista Fórum (Brunna Rosa)