Confira aqui o quadro da mobilização do Judiciário pelo país


Por Marcela Cornelli

A MOBILIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO PELO PAÍS

Bahia – Paralisação de 24 horas em todo o Judiciário Federal. No final do dia haverá assembléia geral da categoria.

Mato Grosso – Paralisação de 24 horas na Justiça Federal.

Rio Grande do Sul – Paralisação de 24 horas de todo o Judiciário Federal. Debate às 16h sobre reforma Sindical e em seguida assembléia geral.

Pará – Paralisação de 24 horas no TRE. Ato público no TRT, às 8h, em frente ao tribunal. Na Justiça Federal, ato público às 13h, em frente ao prédio.

Distrito Federal – Os servidores vão participar de grande ato organizado pelo Sindjus/DF, em frente ao Tribunal de Justiça, das 11h30min às 13h30min. O sindicato pretende realizar uma manifestação bastante animada, com faixas, distribuição de panfletos e carro de som. Denominado “Chega de Aperto”, o ato vai reforçar a revolta da categoria com uma grande chave de fenda para simbolizar o aperto dado pelo governo nos servidores.

Rio Grande do Norte – Ato público, com café da manhã, em frente ao TRT, e assembléia geral dos servidores do Judiciário. Pela manhã os servidores participaram de ato público unificado.

Minas Gerais – Ato público em frente à sede da Justiça Federal.

São Paulo – Ato público, a partir das 13h30min, em frente ao Fórum Cível Pedro Lessa. Após a manifestação, a categoria vai se reunir em assembléia geral, onde serão eleitos os delegados para a Plenária Nacional dos SPF’s, marcada para o próximo dia 18.

Pernambuco – Atos públicos nos tribunais. No TRT, a manifestação será às 14h; no TRF, às 16h; e no TRE a categoria vai participar do ato conjunto no TRF.

Rio de Janeiro – Atos públicos nos dias 14 e 15 de abril, com paralisações parciais.

Piauí – Ato público unificado pela manhã, em frente ao prédio da Justiça Federal.

Goiás – Paralisação parcial de duas horas dos servidores da Justiça Federal, das 15h às 17h. No TRT, haverá manifestação, às 14h, em frente ao prédio das Varas Trabalhistas.

Amazonas – Os servidores da Justiça do Trabalho vão usar durante todo o dia uma tarja preta na roupa para simbolizar a revolta dos servidores com a proposta de reajuste zero.

Paraná – Os servidores vão participar de ato público unificado chamando pela CUT/PR.

Paraíba – O servidores deverão realizar paralisações paciais à tarde.

Fonte: FENAJUFE