22 é Dia Nacional de Paralisação; quadro atual exige mobilização e luta dos servidores


O quadro atual da luta pelo PCS exige muita mobilização dos servidores do Judiciário Federal. A expectativa para a apresentação do relatório do projeto de lei do PCS na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara está sendo posta à prova nos últimos dias. O adiamento da escolha do novo presidente da Comissão de Finanças para a quarta-feira, dia 22, e o passo de tartaruga do projeto do PCS nessa Comissão preocupam os servidores. Por isso, esta quarta, Dia Nacional de Paralisação, tem de ter a participação maciça dos servidores. Não basta apostar nas negociações na Câmara dos Deputados para apressar a tramitação do projeto. É preciso dar um recado duro aos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo. Neste dia 22, vamos dar o primeiro recado, já preparando a mobilização do dia 29 de março – enviando caravanas a Brasília – e a greve que se apresenta como inevitável. Lembremos: este é ano de eleições. E é nesta primeira metade do ano que as coisas têm de ser resolvidas. Portanto, todos à luta a partir deste dia 22.