Unidades na greve em SC


A greve continua a crescer em Santa Catarina. Em Florianópolis, greve nas sete varas, sendo que a 5a já está com prazos suspensos; na 6a Vara, só estão trabalhando o diretor e o assistente; A Central de Mandados decidiu paralisar as atividades amanhã (quarta-feira). Nas outras, a paralisação é parcial, mas os serviços estão precários. Na Distribuição, os serviços já estão precários. No TRT, já aderiram à greve seguranças, motoristas, telefonistas (entraram ontem), informática, biblioteca, protocolo, secar, saser, selat, sedoc, secap, serom, ascom, projetos e obras, sedis, selco, scd, sasos e revisão de acórdãos. Estes setores estão paralisados total ou parcialmente mas os serviços já estão com funcionamento precário. Servidores de todos os setores citados estão assinando a lista de presença na greve. Na sexta, o presidente do TRT pediu que os juízes não mandassem acórdãos para o setor de revisão, devido à greve de parte significativa dos servidores do setor. Em São José servidores da Central de Mandados e da 1a e 2a Varas de São José estão paralisados.
Em várias outras cidades do Estado, a greve mobiliza os servidores. Em Criciúma, na 1ª Vara, ficaram apenas o diretor de secretaria (que faria as audiências) e duas servidoras; na 3ª Vara, ficaram a diretora de secretaria e um servidor que está fazendo as audiências; a distribuição parou 50%; no setor de Informática, parou o único servidor do setor. Nova reunião foi marcada para quarta-feira, às 18 horas, a fim de avaliar o movimento. Em Tubarão, em duas varas do Trabalho, só o diretor está trabalhando, e no serviço de Distribuição só trabalham a diretora e uma funcionária. Amanhã, os servidores fazem reunião de avaliação. Em Imbituba, os prazos estão suspensos. São doze servidores e só o diretor está trabalhando. Assembléia será realizada no final da tarde de amanhã para avaliação. Em Indaial, dos doze servidores e 1 Diretor, da Vara do Trabalho, onze aderiram ao movimento. Além do Diretor, apenas uma servidora está trabalhando. Ela está em estágio probatório há poucos meses no TRT. Segundo informação dos servidores, as duas oficiais de Justiça também decidiram parar. Na quinta feira (11) os servidores voltam a se reunir para avaliar e decidir os rumos da greve. Em Chapecó a 1.a vara está parada e a paralisação é parcial na 2.a. Xanxerê e Mafra, também aderiram ontem. Estamos aguardando informações de Blumenau, Itajaí e Camboriú.