Sindicatos italianos marcam greve contra reforma da Previdência


Por Marcela Cornelli

As três maiores centrais sindicais da Itália, que representam mais de 11 milhões de trabalhadores e aposentados, convocaram nesta terça-feira uma greve geral de quatro horas para o dia 24 de outubro a fim de protestar contra o plano do governo de reforma previdenciária.

O comunicado foi feito um dia depois de o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, ter realizado um pronunciamento na TV defendendo que a reforma proposta era “necessária, justa e sábia” para garantir a sobrevivência da economia do país.

“O governo está dramatizando o problema das pensões. Isso não corresponde à realidade,” afirmaram os líderes das centrais sindicais do país em um comunicado conjunto.

Da Redação com informações da Reuters Brasil