Servidores do MPU paralisam atividades em Santa Catarina


Foi de quase 60% a adesão dos servidores do Ministério Público Federal à paralisação realizada em todo o País, que se realizou ontem entre 16 e 19 horas.
A briga dos servidores do MPU é a mesma do Judiciário Federal, a aprovação de um plano de cargos e salários que compense a falta de reajuste salarial que já passa dos 10 anos. O problema é que, enquanto o PCS do Judiciário Federal já está na Câmara, o do MPU ainda está na administração do Ministério Público Federal.
Conforme o dirigente da entidade dos servidores do MPU em Santa Catarina, Marcos Farias de Almeida, a última contraproposta da administração foi em março.
De lá para cá, não houve avanços, e os servidores temem que a administração encaminhe para o Congresso uma proposta prejudicial à categoria.
Luta conjunta
A participação de um representante do MPU na assembléia dos servidores do Judiciário Federal, na tarde de ontem, mostrou a disposição dos dois segmentos de levarem adiante uma luta conjunta.