Servidores do INSS ameaçam entrar em greve


Por Marcela Cornelli

Os servidores do INSS estão preparando uma greve de advertência de dois dias na próxima semana. A paralisação vai atingir todo o país e está marcada para os dias 9 e 10 de dezembro.

Segundo o Sindicato Nacional dos Servidores da Previdência, a paralisação servirá para pressionar o governo a cumprir todos os itens do acordo que pôs fim na greve deste ano.

A entidade pede que o governo abra para discussão os termos do projeto de lei de reestruturação da carreira previdenciária. Entre os pontos polêmicos estão a carga horária de 30 horas semanais, exigida pelos servidores – que não consta do projeto – e o programa de avaliação individual, que a Previdência quer implantar, mas não agrada aos sindicalistas.

Os servidores do INSS de Santa Catarina decidem se aderem ou não à greve na próxima assembléia da categoria, que será realizada dia 9/12 (terça).

Segundo o SINDPREVS/SC, o acordo previa a extensão do pagamento do PCCS (Plano de Cargos e Salários da Categoria), inicialmente para os servidores do INSS, a partir de dezembro deste ano, em cinco parcelas. Desde o fim da greve, representantes da Fenasps, da CNTSS e da CUT iniciaram um processo de negociação para incluir os servidores do Ministério da Saúde e do Trabalho. Durante 90 dias as entidades buscaram viabilizar o cumprimento do Acordo, mas o governo vem ignorando a cobrança e fala em rediscutir tudo o que já estava acordado.

Com informações do site Unaberta Online e do SINDPREVS/SC