Servidores de Brasília intensificam paralisação e movimentam Esplanada dos Ministérios


A greve dos servidores do Judiciário se destacou, nesta quinta-feira (04/05), pela realização de piquetes em todos os locais de trabalho, seguidos de concentração da categoria, por volta das 15h, em frente ao Ministério da Fazenda. De lá, os servidores saíram em passeata até a sede do Supremo Tribunal Federal. Antes, em frente ao prédio da Fazenda, pediram ao ministro titular da pasta, Guido Mantega, para que “comece a se mexer” na negociação financeira do projeto de PCS, de forma a permitir a sua rápida tramitação. E deixaram claro: caso o PCS não seja aprovado na próxima semana, a paralisação vai continuar. A manifestação chamou a atenção das pessoas e movimentou o trânsito na Esplanada dos Ministérios.
De acordo com o coordenador-geral do sindicato, Roberto Policarpo, apesar de a presidente do STF, ministra Ellen Gracie, ter dado início na última semana às negociações com o Executivo e o Legislativo, atuando como interlocutora, a categoria sabe que isso só aconteceu devido à mobilização dos servidores. E mesmo assim, não há garantias de que o PL 5845/05, referente ao PCS do Judiciário, seja mesmo votado na próxima quarta-feira. “Por isso é importante fortalecermos cada vez mais o movimento”, afirmou Policarpo. A ministra Ellen Gracie afirmou ontem que as negociações no Ministério do Planejamento já foram fechadas, resolvendo a questão orçamentária. Apesar disso, a ministra contou que espera, daqui por diante, um retorno do Ministério da Fazenda quanto à questão financeira do projeto de PCS – o que pode acontecer até o início da próxima semana. Empunhando faixas, cartazes e bandeiras, os servidores mais uma vez chamaram a atenção, numa passeada em que se mostravam estimulados em levar adiante a mobilização.

Fonte: Sindjus/DF