Servidores da Previdência entram em greve por tempo indeterminado


Por Marcela Cornelli

Os trabalhadores da Seguridade Social de todo o País, reunidos na Plenária Nacional da FENASPS, realizada no último sábado dia 17, rejeitaram a proposta de reajuste salarial do governo e deliberaram pela deflagração da greve por tempo indeterminado a partir de hoje (20/4). Na opinião da FENASPS, ao tentar dividir os trabalhadores, o governo faz com que os servidores fiquem mais fortes e mais dispostos a lutar pela manutenção e ampliação de suas conquistas.

Confira abaixo os eixos da greve da categoria:

• Cumprimento Integral dos Acordos de Greve;
• Reposição das perdas salariais de 50,19% e implantação da recuperação dos salários defasados em 127% (retroativos a 1995);
• Piso Salarial no Serviço Público Federal;
• Realização de Concurso Público;
• Incorporação das Gratificações (GAE e produtivistas);
• 30 horas semanais;
• Plano de Carreira para os trabalhadores da Seguridade Social.

Da Redação com informações da CUT/RJ