Servidores da 15ª Região aprovam continuidade e crescimento da greve


SP – Servidores de diversas cidades da abrangência do TRT-15ª Região decidiram ontem à noite (22)continuar a greve pelo PCS e ampliá-la às cidades que ainda não entraram no movimento. Também fazem parte da pauta da greve dos trabalhadores do TRT da 15ª o pagamento de atrasados e incorporação de quintos, reajuste do auxílio-alimentação e da indenização do transporte dos Oficiais de Justiça, folga compensatória ou diária aos plantonistas, entre outros direitos. Mais cinco cidades aderiram hoje [23], ao movimento paredista: Guará, Aparecida, Lorena, São Carlos e Marília.

Comitivas de São José dos Campos, Piracicaba, Sorocaba, Americana, Indaiatuba, Sertãozinho, São José do Rio Preto, Lorena, Votuporanga e São Carlos foram a Campinas para participar do ato e acompanhar a sessão do Tribunal Pleno que deliberou contra o desconto dos dias parados na greve de março. De acordo com o Sindiquinze, essa é uma vitória do movimento grevista.

As comitivas do Sindiquinze e servidores continuarão percorrendo as Varas e fóruns chamando os trabalhadores a aderirem à greve. Para o sindicato, o voto do Pleno demonstrou claramente que a pressão da categoria pode mudar a opinião da presidência do TRT.

Estão paralisados total ou parcialmente os servidores das cidades de Guará, Aparecida, Marília, Lorena, São Carlos,Bauru, Guaratinguetá, Piracicaba, Ribeirão Preto, Campinas,
Sorocaba, Jaboticabal, Cajuru, Cravinhos, São José dos Campos, Franca, Americana, Sertãozinho, Indaiatuba, São José do Rio Preto, Itanhaém, Assis, Garça, Tanabi, Votuporanga e Capão Bonito.

Fonte: Sindiquinze/SP/Fenajufe