Servidor da Fiocruz mantém greve até amanhã


Por Marcela Cornelli

Os servidores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)mantêm a greve até amanhã (2). Reunidos hoje em assembléia, eles decidiram esperar o resultado da primeira reunião da Advocacia Geral da União (AGU) com representantes da Associação dos Servidores da Fiocruz, em Brasília. A AGU apresentará amanhã proposta para o pagamento dos precatórios relativos ao Plano Bresser, devido há mais de 15 anos aos trabalhadores da fundação. Também para amanhã está marcado ato público dos servidores em frente ao Castelo de Manguinhos, sede da Fiocruz no Rio.

Na segunda-feira (5), as atividades serão retomadas e às 13h, uma nova assembléia decidirá os rumos da greve iniciada no dia 10 de março, de forma progressiva – a cada semana aumenta o tempo da paralisação, que atinge todas as unidades da fundação. Estão mantidos apenas os serviços considerados essenciais, como o de produção de medicamentos e vacinas e o atendimento aos pacientes internados nos dois hospitais da Fiocruz.

Os servidores reivindicam, além do pagamento dos precatórios, a extensão do beneficio (26,06%) para os novos contratados.

Fomte: Agência Brasil