Lançamento da Campanha Salarial inicia luta dos servidores contra o reajuste ZERO


Por Marcela Cornelli

Os servidores públicos federais presentes no Ato de lançamento da campanha salarial 2004, ontem à tarde em Florianópolis deixaram claro que a luta apenas começou e que é necessário mobilizarmos com toda força para o próximo dia 14 de abril, quando está prevista a paralisação de 24h dos SPF´s. Estavam presentes no Ato, além dos servidores do Judiciário Federal, servidores da Escola Técnica Federal, Universidade Federal, Previdência, da base do SINTRAFESC, que representa os trabalhadores vinculados à Administração Pública Federal Direta, Autárquica e Fundações. O Ato também contou com a presença dos aposentados e servidores estaduais, como os trabalhadores do Judiciário Estadual de SC.

A manifestação iniciou às 16h em frente ao Ministério da Fazenda / Regional de Santa Catarina. Durante o Ato foi unanimidade dos servidores presentes das diferentes categorias que a luta deve ser unida e por um reajuste linear para todos, além da reposição das perdas salariais do funcionalismo público federal. Foi colocado também a necessidade de se buscar a unidade com os trabalhadores da iniciativa privada e com os demais servidores estaduais e municipais em defesa de um serviço público de qualidade e gratuito e de melhores condições de trabalho.

Os servidores solicitaram a presença da secretária da regional, Edina Osri Castanhel, para receber a pauta de reivindicação dos servidores. A secretária não desceu, porém recebeu uma comissão de servidores, entre eles a Diretora do SINTRAJUSC, Lúcia Haygert, em seu gabinete. Os servidores entregaram então a pauta de reivindicação da categoria. A secretária disse que irá encaminhar a pauta para o Ministro da Fazenda em Brasília.

A Diretora Lúcia lembrou à secretária que o direito dos servidores públicos federais ao reajuste anual está garantido na Constituição e é reconhecido pelo STF e que o governo, se manter esta proposta de reajuste diferenciado e somente para algumas categorias, estará descumprindo e ferindo a Constituição. Por fim, os servidores informaram que ficarão firmes na luta e que não vão admitir que este governo dê continuidade à política de desmonte do serviço público dos governos anteriores.

Ontem foi apenas o pontapé inicial da nossa luta. Todos saímos do Ato sabendo que é necessário construirmos uma forte mobilização no dia 14 de abril.

Por isso, o SINTRAJUSC convoca toda a categoria a estar presente na Assembléia Geral que vai discutir a campanha salarial e a nossa participação na paralisação de 24h. A Assembléia será realizada na terça, dia 6 de abril, às 13 horas, na rampa do TRT. A presença de todos é fundamental. Os companheiros do Interior podem pariticpar enviando e-mail para o sindicato.

Dia 14 será o Dia da Resposta

Na última Plenária Nacional dos SPF’s, os delegados também aprovaram paralisação de 24 horas no dia 14 de abril. Na reunião da Cnesf, onde os representantes dos servidores fizeram uma avaliação sobre o resultado do último encontro da Mesa Nacional de Negociação Permanente, foi definido que o dia 14 será o Dia da Resposta.

O objetivo é mostrar a toda a sociedade a indignação dos servidores federais com o descaso do governo diante das reivindicações contidas na pauta da campanha salarial 2004.

Da Redação