Senadores que ameaçaram votar contra parecer de Tião Viana são substituídos na votação


Por Marcela Cornelli

A reunião da Comissão de Constituição e Justiça do Senado para votar o relatório da reforma da Previdência começou com substituições. O senador Papaléo Paes (PMDB-AP), que ameaçava votar contra o relatório de Tião Viana (PT/AC), foi substituído pelo senador Renan Calheiros (PMDB/AL).

O senador Juvêncio da Fonseca, que migrou do PMDB para o PDT, foi substituído por Romero Jucá (PMDB/RR).

O senador José Maranhão, que ameaçava votar contra o relatório, não aceitou ser substituído.

Com as substituições, Tião Viana pretende aprovar na CCJ o texto da forma como foi enviado pela Câmara. O relator rejeitou todas as emendas apresentadas.

Neste momento o senador Demóstenes Torres, (PFL/GO), lê o destaque de bancada do PFL, que pretende mudar oito pontos do texto aprovado na Câmara. A previsão é de que o destaque seja derrubado pela CCJ.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senador Edison Lobão (PFL/MA), ao abrir a sessão, comunicou que vai suspender os trabalhos às 14h, por conta da Ordem do Dia no Senado.

Da Redação com informações da Agência Senado