Senadores discordam sobre aprovação da reforma da Previdência


Por Marcela Cornelli

Hoje manifestaram-se contra a reforma da Previdência no Plenário do Senado os senadores Jorge Bornhausen (PFL-SC), José Jorge (PFL-PE) e Mão Santa (PMDB-PI). Já o senador Jefferson Peres (PDT-AM) afirmou que, apesar de a imprensa não ter notado e de nenhum senador ter tocado no assunto, ao contrário do que sustenta a base governista, a reforma não irá cortar privilégios dos servidores que recebem salários mais elevados e não irá beneficiar os funcionários mais modestos. Enfático, Jefferson disse que o governo só conta com votos favoráveis da maioria por três motivos: indicação para o ministério, emprego e indicação de apadrinhados para cargos no governo e verbas orçamentárias. Ao falar sobre os grandes vultos do Parlamento, Jefferson disse: “Joaquim Nabuco não trocaria seu voto por um ministério”.

Segundo o senador, esses parlamentares que votarão a favor do governo por esses três motivos não tem qualquer interesse em reparar o déficit da Previdência Social. “Se querem acabar com o déficit que abram mão de suas emendas orçamentárias”, disse o senador do PDT.

Fonte: Agência Senado