Secretário do Ministério do Planejamento confirma reajuste ZERO para Judiciário e MPU


Por Marcela Cornelli

Representantes das entidades nacionais que compõem a Cnesf, entre elas a Fenajufe, se reuniram na tarde de hoje (5/5) com a bancada governista da Mesa Nacional de Negociação Permanente. O encontro foi rápido e o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, afirmou que o governo vai manter a proposta de reajuste diferenciado das gratificações de desempenho para algumas categorias do funcionalismo público federal.

Os servidores reagiram informando que a greve nacional dos SPF’s deverá começar no próximo dia 10, contra o reajuste diferenciado e pela recomposição das perdas salariais. A maioria das intervenções da Cnesf reafirmou a deliberação da última Plenária Nacional, contrária ao que foi apresentado pelo governo.

Em reposta ao posicionamento dos servidores, Mendonça disse que o prazo dado pelo governo para que a Cnesf tome outra posição em relação ao reajuste é o dia 21 de maio. Depois dessa data, se o conjunto do funcionalismo não aceitar negociar, o governo retira a proposta apresentada e abre a possibilidade de negociar em separado com alguns setores.

De acordo com Roberto Policarpo, diretor da Fenajufe presente à reunião, o secretário de Recursos Humanos reafirmou que para o Judiciário e MPU o reajuste é zero.

Segundo a Fenajufe, a posição reafirmada pela bancada governista na reunião desta quarta reforça, mais uma vez, a necessidade da construção da greve da categoria a partir do próximo dia 18 de maio. A data foi confirmada por unanimidade no 5º Congrejufe, que também aprovou a realização de rodada de assembléias nos estados no dia 10 de maio, quando as demais categorias do funcionalismo entrarão em greve.

Fonte: FENAJUFE