Reunião ampliada aprova calendário com jornada nacional de lutas


A reunião ampliada da Fenajufe, realizada no último sábado, 12 de agosto, em Brasília, aprovou um novo calendário de mobilização pela aprovação dos projetos que revisam os PCSs do Judiciário e do MPU. O encontro, com caráter deliberativo, contou com a participação de 41 delegados, representando 17 sindicatos, mais a Fenajufe.
Com o objetivo de reforçar as mobilizações e garantir que os projetos sejam aprovados no esforço concentrado de setembro, os servidores aprovaram um calendário de atividades, que inclui uma jornada nacional de lutas de 31 de agosto a 6 de setembro, para marcar o aniversário de um ano que o PL 5845/05 foi enviado ao Congresso Nacional [o projeto foi protocolado na Câmara no dia 31 de agosto de 2005]. Os delegados também aprovaram realizar no dia 5 de setembro um dia nacional de mobilização, com paralisações, atos públicos e assembléias nos locais de trabalho. Além das atividades nos estados, também foi aprovado que os sindicatos enviem delegações de 4 a 6 de setembro para acompanhar os trabalhos no Congresso Nacional e pressionar os parlamentares a destrancarem a pauta de votação do plenário.
Antes de decidir a estratégia de atuação para as próximas semanas, os representantes dos sindicatos deram os informes das últimas atividades realizadas nos estados e debateram a situação em que se encontra a tramitação dos PCSs do Judiciário e do MPU. Também foi feita uma avaliação do movimento grevista e do grau de mobilização da categoria em nível nacional. A maioria dos delegados destacou a necessidade de retomar as atividades com maior intensidade nos estados, considerando que o processo eleitoral e o impasse no Legislativo poderão atrasar ainda mais a tramitação dos projetos, com a possibilidade de serem apreciados somente depois das eleições de outubro. Diante desse quadro, a reunião ampliada concluiu ser urgente a intensificação das lutas e, por isso, a Fenajufe orienta que os sindicatos trabalhem intensamente para movimentar a categoria na jornada nacional de lutas e preparem atividades de maior peso no dia 5 de setembro.
A possibilidade de retomar a greve também foi discutida na reunião ampliada, uma vez que a delegação de São Paulo apresentou a deliberação da assembléia geral, que aprovou realizar paralisação de 24 horas no dia 30 de agosto. Os representantes do Sintrajud/SP defenderam a reconstrução da greve em nível nacional, com o objetivo de pressionar o Legislativo a votar logo o projeto que reestrutura o PCS do Judiciário Federal. De acordo com os delegados dos outros estados presentes na ampliada, as assembléias e os debates realizados nos locais de trabalho apontaram a necessidade de intensificar as mobilizações, mas avaliaram as dificuldades de reconstruir uma greve neste momento. Todos, portanto, ressaltaram que irão trabalhar intensamente para promover as atividades da jornada nacional de lutas e enviar delegações a Brasília para o esforço concentrado de setembro.
A avaliação foi de que a vitória final da categoria, que é a aprovação do PCS e sua implementação, depende dos parlamentares resolverem o impasse político partidário para que todos os projetos pendentes sejam apreciados. E para isso, conforme concluiu a reunião ampliada, é preciso intensificar as pressões no Legislativo, os contatos com os parlamentares, o envio de cartas aos 519 deputados e a vinda de delegações no período do esforço concentrado de setembro.

Confira as deliberações da reunião ampliada da Fenajufe:

– 31/08 a 06/09 – Jornada Nacional de Lutas
– 05/09 – Dia Nacional de Mobilização
– 04 a 06/08 – Envio de delegações a Brasília para atuar no esforço concentrado
– Manter os contatos com os parlamentares nos estados e o envio de cartas aos e-mails de todos os deputados, por meio do link disponibilizado na página da Fenajufe: www.fenajufe.org.br.
– A Fenajufe vai solicitar que o STF cobre do Legislativo uma definição para o impasse e a aprovação final do PCS.

Fonte: Fenajufe (Leonor Costa)