Quase 600 mil cidadãos podem ter o título eleitoral cancelado


Quase 600 mil eleitores que deixaram de votar em três eleições consecutivas (dois turnos da eleição de 2004 e o referendo de 2005) poderão ter seus títulos eleitorais cancelados pela Justiça Eleitoral. O prazo para o eleitor faltoso regularizar sua situação começou na última segunda-feira, dia 30 de janeiro, e termina no dia 30 de março.
A revisão dos títulos passíveis de cancelamento é realizada a cada dois anos (sempre em ano não eleitoral) para atualização do cadastro nacional de eleitores. Em 2001, a Justiça Eleitoral cancelou 1.950.690 títulos, em 2003 foram 2.154.880 e em 2005, 1.089.662 títulos foram cancelados.
A revisão de 2006 deve-se, excepcionalmente, ao referendo sobre a comercialização de armas de fogo no Brasil, realizado em outubro do ano passado e que tem os mesmos efeitos de uma eleição.
Para saber se está na lista de faltosos, o eleitor pode acessar o link “consulta ao título de eleitor” na página do TSE na Internet (www.tse.gov.br). De acordo com o calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral, as relações contendo os nomes e os números dos títulos cancelados por ausência aos três últimos pleitos serão divulgadas a partir do dia 18 de abril.
O número de eleitores faltosos por Estado é o seguinte: Acre (3.024), Alagoas (17.276), Amazonas (18232), Amapá (1.362), Bahia (55.047), Ceará (24.623), DF (0), Espírito Santo (11.939), Goiás (31.472), Maranhão (15.187), Minas Gerais (32.611), Mato Grosso do Sul (4.489), Mato Grosso (14.333), Pará (27.810), Paraíba (4.550), Pernambuco (15.504), Piauí (7.886), Paraná (36.400), Rio de Janeiro (44.945), Rio Grande do Norte (7.506), Rondônia (7.587), Roraima (806), Rio Grande do Sul (18.022), Santa Catarina (8.287), Sergipe (2.251), São Paulo (183.290) e Tocantins (2.796).

Fonte: Agência Diap, com informações do TSE