Professores da UFSC juntam-se aos servidores e param por tempo indeterminado


Os cerca de 2.800 professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) paralisam atividades por tempo indeterminado a partir de hoje. A greve foi deliberada em assembléia na última quinta-feira. Os trabalhadores reivindicam recomposição salarial que elimine as perdas sofridas desde janeiro de 1995, com reposição emergencial de 18%. Já os servidores técnicos-administrativos mantêm paralisação que dura 15 dias.

Com informações do jornal A Notícia