Professores da UFF voltam ao trabalho hoje, mas continuam mobilizados contra a Reforma


Por Janice Miranda

Os professores da Universidade Federal Fluminense (UFF) suspenderam a greve unificada com os servidores públicos federais, iniciada em 8 de julho, e retornam às aulas a partir de hoje. A greve foi um protesto contra a reforma da Previdência, que retira direitos históricos dos servidores públicos. O fim da greve dos docentes da UFF foi decidido em assembléia geral realizada na última segunda-feira, dia 1º. A decisão referenda os encaminhamentos da Plenária Nacional dos SPF´s.

Os docentes aprovaram também a constituição de um Comando Local de Mobilização, que terá por objetivo manter a luta em defesa da Previdência Social Pública e contra a PEC 40.

Docentes e servidores vão manter a luta contra a reforma da Previdência e já se preparam para uma nova greve ou paralisação, durante a votação da PEC 40 no Senado. A idéia é incluir no movimento os servidores estaduais e municipais, que também são atingidos pelo projeto de reforma. A categoria deve participar da nova Marcha a Brasília, durante o período de votação no Senado, a exemplo das passeatas que reuniram milhares de manifestantes nos dias 6 de agosto (mais de 80 mil pessoas) e 19 de agosto (cerca de 30 mil).

Fonte: CUT/RJ