Policiais federais em greve em SC reúnem-se com deputados


Por Marcela Cornelli

Policiais federais de Joinville e dirigentes do SINPOFESC reuniram-se com o deputado federal Carlito Merss (PT/SC), em seu escritório político na cidade de Joinville/SC, no último sábado (08/05). O encontro foi agendado pela Delegacia Sindical de Joinville e serviu para discutir sobre a greve e seus desdobramentos.

Os policiais fizeram um breve histórico sobre a Lei 9266/96, dentro e fora do DPF, e os acontecimentos até o fatídico dia 9 de março, quando a categoria foi empurrada para a greve. O deputado recebeu um relato sobre o movimento paredista em todo o Brasil e as inúmeras gestões da FENAPEF e dos sindicatos nos estados procurando esclarecer as autoridades, a sociedade e principalmente o poder Legislativo sobre nossas reivindicações.

Foram destacadas ao ao deputado as palavras do ministro da Justiça, que fala em transformar a Polícia Federal brasileira, nos moldes do FBI americano. O representantes do SINPOFESC ressaltaram que o passo inicial para sair desta retórica e partir para a prática seria a implantação da Lei 9266/96.

Também foram entregues alguns documentos ao deputado Carlito Merss, como a estatística dos trabalhos da Polícia Federal, antes e durante a greve, dentre outros. O fato que causou maior perplexidade ao parlamentar foi o ofício 216/2004, do Diretor-Geral, com ameaças aos grevistas, inclusive a demissão do serviço público. Carlito se disse espantado com a virulência e as graves ameaças contidas, classificando-as de “inaceitáveis” para os dias de hoje.

O deputado colocou o seu gabinete parlamentar em Brasília à disposição da FENAPEF, do SINPOFESC e dos demais sindicatos, para auxiliar a categoria no que for possível.

Outros contatos – além do deputado Carlito Merss, o SINPOFESC manteve contatos com os deputados Adelor Vieira (PMDB), coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, e Ivan Ranzolin (PP). Ambos receberam um relato histórico acerca do nível superior na carreira Policial Federal e comprometeram-se a gestionar junto ao Presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha, para auxiliar na solução da greve, de forma a satisfazer todas as partes envolvidas.

Fonte: Sinpofesc