Pleno do STF aprova projeto de lei da GAJ


Por Marcela Cornelli

O pleno do Supremo Tribunal Federal aprovou quarta-feira à noite, em sessão administrativa o projeto e lei que restitui a GAJ ao seu valor original de 30%.

Projeto deve ir para o Congresso na segunda

Logo após a sessão, o Presidente do STF se reuniu com a Fenajufe para passar os informes, conforme o combinado anteriormente. Ele comunicou que hoje (sexta-feira) vai colher as assinaturas dos presidentes dos demais tribunais superiores e comprometeu-se a encaminhá-lo ao Congresso Nacional na segunda-feira.

Orçamento e urgência

Jobim informou ainda que está negociando com a área econômica do governo a adequação orçamentária e a expectativa é que até a próxima quarta-feira ele já tenha retorno do Executivo. O presidente do Supremo garantiu que tão logo seja acertado o impacto financeiro com a equipe econômica ele irá negociar o regime de urgência urgentíssima com o Congresso Nacional.

Jornada de Trabalho

Na reunião de quarta, a Fenajufe cobrou de Jobim o encaminhamento da jornada de seis horas, ressaltando uma luta história da categoria e por isso a necessidade de se avançar na discussão. O presidente do STF informou que ainda não tinha uma posicão sobre a questão, mas garantiu que na segunda-feira iria tratar do assunto com o Diretor-Geral do STF, Miguel Fonseca, devendo se manifestar sobre o tema na quarta-feira, quando está prevista nova reunião com a Fenajufe.

Manter a mobilização fortalecer a greve

Após o resultado da reunião com o presidente do STF, a Fenajufe orienta que os sindicatos fortaleçam as mobilizações e mantenham o movimento grevista com o objetivo de garantir avanços na próxima semana. Embora reconheça que houve avanço no processo de negociação, a Fenajufe considera que o encaminhamento do projeto ao Congresso Nacional não significa que a vitória já está garantida.

Novas assembléias

Só chegamos a este ponto graças à mobilização e ao crescimento da greve. Neste sentido, a Federação orienta que os sindicatos convoquem assembléias para a quarta-feira (16) à tarde ou quinta-feira (17) pela manhã para avaliar o resultado das negociações e definir os rumos do movimento.

Estamos quase chegando ao nosso objetivo. Não podemos arrefecer os ânimos agora. É hora de todos os que ainda não entraram nesta luta se juntarem a nós na greve. Mais do que GAJ, não há maior recompensa do que o gosto da vitória, que só experimentam os que lutaram por ela.

Da Redação