Plenário do Congresso já pode votar o Orçamento deste ano; servidores federais sem reajuste


A Comissão Mista de Orçamento (CMO) terminou ontem à tarde, com três meses de atraso, a votação do Orçamento da União para este ano. Nos próximos dias, a proposta será submetida ao Plenário do Congresso – último passo em sua tramitação. A Comissão de Orçamento fez centenas de modificações no projeto original do governo, elevando os investimentos da União neste ano de R$ 14,3 bilhões para quase R$ 20 bilhões.
Os deputados e senadores taparam na Comissão de Orçamento “buracos” do projeto enviado pelo Executivo que ultrapassavam R$ 10 bilhões. Recorrendo a reestimativas da arrecadação prevista pelo governo para este ano, a comissão teve de destinar R$ 5,7 bilhões para que o salário mínimo aumente amanhã de R$ 300 para R$ 350. Também direcionou R$ 5,1 bilhões a título de reposição de inflação para os funcionários federais de categorias básicas.

Com informações do Jornal do Senado