Movimentos sociais promovem Semana pela Democratização da Comunicação


No mundo inteiro, estudantes, comunicadores, ativistas da comunicação, entidades e movimentos sociais comemoram o dia 18 de outubro como o Dia Internacional pela Democratização da Mídia. No Brasil, para marcar a data este ano, várias entidades estão promovendo a quarta edição da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação, com atividades acontecendo em todo o país. Em vários Estados e no Distrito Federal, as atividades vão do dia 17 até o dia 22 de outubro.
“Hoje, a comunicação é central na vida de todos. Todo mundo vê televisão, ouve rádio, lê algum jornal ou revista – nem que seja na pendurada na própria banca de jornal ou na sala de espera do dentista. Esses veículos de comunicação influenciam muito nossos gostos e opiniões, mas muito pouca gente como a mídia é construída, que ela tem lado e opinião – e mais, que ela tem dono”, afirmam os organizadores da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação.
No Brasil, nove famílias são donas da maioria das rádios, tevês, jornais e revistas que dominam as informações. “Essas famílias não estão preocupadas em informar e prestar serviços públicos, mas sim em preservar e aumentar seus próprios lucros e interesses. Profissionais que querem fazer uma comunicação diferente são demitidos, movimentos sociais são criminalizados”, reforçam os militantes do movimento.
A Semana Nacional pela Democratização da Comunicação é uma oportunidade de problematizar e discutir essas questões. A comunicação não é exclusividade do dono da tevê, do rádio ou do jornal, mas é um direito de todos. Se todos tiverem voz, se a comunicação for efetivamente democratizada e democrática, a construção de um Brasil melhor terá dado um passo importante.

Quem faz a semana?

A Semana Nacional pela Democratização da Comunicação está em sua quarta edição, e é promovida por diversos coletivos, entidades e movimentos no Brasil afora. No Distrito Federal, ela está sendo organizada pela Rede de Democratização da Comunicação, por entidades como o Centro de Mídia Independente [CMI], Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social [Enecos], Coletivo Intervozes, Sindicato dos Jornalistas do DF, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e com apoio de outras entidades.

Confira a programação da IV Semana Nacional pela Democratização da Comunicação no Distrito Federal

Dia 17 e 18/10 [terça e quarta-feira]
A mídia no cinema
Exibição de diversos vídeos sobre a comunicação como Muito além do cidadão Kane, produzido pela BB;, Midiatopia, produzido pela PUC-SP; e Midiaindependente, feito pelo Centro de Mídia Independente
Local: Balaio Café [CLN 201]
Horário: a partir das 21h

Dia 17/10 [terça-feira]
Controle público da mídia – debate com os jornalistas Jonas Valente [Intervozes] e Beto Almeida [TV Senado]
Local: Faculdade IESB
Horário: 19h

Dia 18/10 [quarta-feira]
Digitalização da comunicação
Local: Facitec [Pistão Sul de Taguatinga]
Horário: 9h

Dia 19/10 [quinta-feira]
Criminalização dos movimentos sociais na mídia – debate para o qual foram convidados: Marina Santos [MST], Venício Lima [UnB], Beto Almeida [TV Senado], Edson Cardoso [Jornal Irohin]
Horário: 11h
Local: Anfiteatro 11 do ICC da UnB

Dia 20/10 [sexta-feira]
Diversidade cultural e mídia – ato político e lúdico com falas e atrações artísticas e a participação das bandas Radical Sem Dó, Caetano Maia, Flora Matos
Horário: 17h
Local: Conic

Dia 21/10 [sábado]
Radioatividade
Oficina de produção experimental em rádio voltada para temáticas comunitárias e populares no Encontro de Pontos de Cultura do DF
Local: Ponto de Cultura Invenção Brasileira
Endereço : Taguatinga Sul

Fonte: Fenajufe, com informações do Intervozes e SJPDF