Marcha do Salário Mínimo pode levar 10 mil a Brasília


Dez mil trabalhadores são esperados na capital federal para a 3ª Marcha do Salário Mínimo, que ocorre nesta quarta-feira (6/12), em Brasília [DF]. A principal reivindicação do movimento, organizado pelas centrais CUT, Força, CGTB, CGT, SDS, CAT e NCST, é reajustar o salário mínimo para R$ 420 – atualmente, é de R$ 350.
A marcha tem mais duas bandeiras: correção da tabela do Imposto de Renda em 7,7%, como forma de zerar as perdas do primeiro mandato do governo Lula; e implementação de uma política de Estado de valorização permanente do salário mínimo que o eleve, nos próximos anos, aos valores preconizados pelo Dieese.
Para o dia da marcha, a concentração das delegações vai ocorrer a partir das 9 horas, no estacionamento do estádio Mané Garrincha. Às 10 horas, terá início a caminhada rumo à Esplanada dos Ministérios, e ás 11 horas será realizado ato político.
Às 15 horas, após o encerramento da manifestação de rua, haverá o seminário “Valorização do Salário Mínimo e Desenvolvimento”, no auditório Nereu Ramos, da Câmara Federal. O seminário é uma iniciativa das centrais, do Dieese e do Cesit (Centro de Estudos de Economia Sindical e do Trabalho), da Unicamp.
No dia 7, os dirigentes das centrais têm audiências com ministros e com lideranças parlamentares, para entrega oficial da pauta de reivindicações e início do processo de negociação.

Fonte: Fenajufe, com informações do Portal Vermelho