Mais de 90% dos votos para presidente estarão totalizados meia-noite, diz secretário


O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Giuseppe Dutra Janino, assegurou nesta quinta-feira (28) que até a meia-noite do dia da eleição, 1° de outubro, o Tribunal já terá mais de 90% dos votos de todo o país totalizados. Ouça a entrevista, em áudio, no link Núcleo de rádio da agência de notícias, disponível no formato MP3 player.
O processo da totalização dos votos começará logo após o encerramento da votação, disse o secretário, o que significa que, às 19h, no momento da divulgação, “já esperamos ter em torno de 30 % dos votos totalizados”. Ele explicou que a divulgação dos resultados será iniciada somente após as 19h, em razão do fuso horário de duas horas no Acre.
O secretário explicou que a totalização dos votos em todo o país tem início tão logo seja encerrada a votação nas seções eleitorais, em cada estado. De acordo com ele, a partir das 17h, o resultado nas seções é impresso em um boletim de urna, que ficará afixado nos locais de votação.
Ao mesmo tempo, salientou, o boletim de urna é gravado em um disquete, que é assinado digitalmente, e encaminhado para a zona eleitoral, de onde é transmitido para o Tribunal Regional Eleitoral do estado o respectivo resultado. “Ao ser recebido pela máquina totalizadora do TRE, são verificadas as assinaturas digitais, é decifrado o boletim de urna, ou seja, é aberto, é conferido seu conteúdo e a partir daí ele é totalizado”, explicou.
Nos TREs são totalizados os resultados dos candidatos em nível estadual e enviado para o TSE para que totalize os candidatos para presidente. Tão Logo esses resultados sejam totalizados, em cerca de 15 minutos, são divulgados por meio do sistema de divulgação.
O secretário afirmou, ainda, que a partir da totalização de 90% dos votos, começam os chamados casos de exceção, “onde existe a necessidade de recuperação de dados e muitas vezes existe a necessidade de ir ao local onde está a urna eletrônica”.
De acordo com o secretário, nos estados da região Norte, principalmente onde o acesso é difícil, é preciso um tempo para se chegar a esses locais. “Então fechar 100% depende justamente do deslocamento para locais de difícil acesso”, finalizou.

Fonte: TSE